5 de Janeiro de 2005

"Melinda and Melinda" por Nuno Reis

Passaram-se décadas desde o último drama de Allen. Quando se recorda os tempos áureos dele é das comédias que todos falam. Apesar de Allen não se ter imortalizado com os dramas é um génio comprovado em comédias dramáticas e os imensos fãs do realizador de certeza que adorariam ver um novo drama criado por essa mente. Mas, e se tivessem de escolher entre comédia e drama? Com Melinda fica provado que o empate é um resultado justo.
Melinda and Melinda

Imaginem um casal que está a dar um importante jantar quando lhes surge à porta a visita inesperada de Melinda, uma mulher problemática que consegue tornar o jantar inesquecível e indirectamente desfazer o casamento. Pela sinopse parece um drama, mas escrito por Woody Allen seria um drama ou uma comédia? Bem, ele conseguiu ambos.
O filme começa mostrando um jantar de amigos que discutem a vida e, partindo da história resumida de Melinda, dois deles constroem toda a história, um como sendo uma comédia, outro como sendo uma tragédia, intercalando narrativas. A comédia é ao bom estilo que Allen nos habituou, inteligente, mordaz, tornando as situações do dia-a-dia do casal Hobie/Susan - Will Ferrell e Amanda Peet - agradáveis apesar da situação delicada em que se encontram. A tragédia é com outro casal, Lee e Laurel - Chloë Sevigny e Jonny Lee Miller - que quando essa mesma Melinda (Radha Mitchell) lhes aparece, vêem o casamento seguir o destino trágico que se previa. Igualmente ao melhor estilo de Allen.
Melinda and Melinda

Allen continua à procura de um substituto entre os comediantes do cinema e desta vez a sorte coube a Will Ferrell que na época até parecia ser um actor de jeito. Contudo a estrela do filme é Radha Mitchell (escolhida sem casting) que se desdobra em duas personagens, e ambas fabulosas.
O filme está bem conseguido (bem melhor que os últimos trabalhos do realizador) e assinala a recuperação do génio como será comprovado no filme seguinte. Esta combinação de duas histórias menores num único trabalho obrigou a reciclar personagens, mas para um trabalho de escrita de apenas um mês saiu um filme genial. É Woody Allen e merece ser visto.

Melinda and MelindaTítulo Original: "Melinda and Melinda" (EUA, 2004)
Realização: Woody Allen
Argumento: Woody Allen
Intérpretes: Radha Mitchell, Will Ferrell, Johnny Lee Miller, Chloe Sevigny, Amanda Peet
Música:
Fotografia: Vilmos Zsigmond
Género: Comédia, Drama, Romance
Duração: 99 min.
Sítio Oficial: http://www2.foxsearchlight.com/melindaandmelinda

2 comentários:

MegaScore disse...

Tens um blog de cinema? então isto é para ti!!

Cinetuga TopBlog
A morada é www.topblog.cinetuga.com Através desta morada, ou seja do TopBlog podem divulgar o blog afim de aumentar ainda mais o numero de visitas, dado que em breve alem dos visitantes, e dos membros do www.cinetuga.com, este vai ser ainda o ponto de encontro de todos os cinéfilos com blogs! E para as coisas ficarem ainda mais divertidas ainda têm que manter o blog no top! através do numero de visitas e votos! alem disso podem comentar os blogs ver estatísticas, comunicar no fórum, etc! Vai ser algo em grande por isso quem tem um blog de cinema o melhor é se inscrever o mais rapidamente possível antes que comessem a chover blogs de cinema e depois é mais difícil chegar ao Top!

Divirtam-se e cumprimentos!
Admin. cinetuga.com

ricardo pinho disse...

Acho que não vi os últimos trabalhos do realizador, aliás, poucos são os filmes dele que vi. Mas os que vi gostei muito, especialmente por ele, pela sua personagem, que afinal parece não ser assim tão personagem como isso mas sim "the real thing!". Identifico-me bastante com ele. Aqui ele optou por não actuar, mas a sua personagem está lá, e metade do filme vale por ela! Digo metade porque o filme é composto por duas histórias diferentes, com actores diferentes: uma comédia e um drama. A primeira, claro está, divertidíssima! A segunda, nem tanto. Por vezes tornava-se maçuda, e no início do filme parecia-me que os actores estavam a representar pessimamente, mas não por culpa deles, mas sim do realizador. Posso ter ficado com tal impressão pois entrei na sala de cinema com grandes expectativas, e a meio do filme já não reparava em nada de mal, tirando a história em si. Mas atenção, gostei do filme, entretém, vale a pena e recomendo.

Apenas 48h antes, estava a ver 5x2. E é incrível a diferença entre estes dois filmes no que toca à seriedade como abordam as relações inter-humanas em especial o casamento e o seu fim. É sabido que o Woody Allen tem o seu estilo, mas faz-me lembrar tantos outros filmes e séries televisivas americanas que nos fazem crer que nos E.U.A as relações entre duas pessoas parecem ser encaradas de uma forma muito mais leve que aqui. Nunca lá estive, não faço a mínima ideia como será, mas sei que tal sempre me fez e continua a fazer muita confusão, e não só a mim como também a amigos meus. Gostei mais do 5x2. Fez-me pensar bastante, ao contrário deste que, repito, diverte, como outros filmes dele, embora não tanto, talvez…

Mas a ideia do filme é bastante engraçada, e fez-me, no seu final, imaginar uma situação análoga ali mesmo na sala de cinema, onde antes de me sentar, hesitei na escolha do lugar. Creio que aconteceu o drama, e se tivesse apostado na outra alternativa, talvez tivesse tido uma comédia nas minhas mãos ;)

Bom cinema!