24 de Novembro de 2005

”Proof” por Nuno Reis


Robert é um génio matemático enlouquecido que na sua juventude revolucionou o mundo. A sua filha, Katherine, e um seu aluno, Harold, vão tentar perceber pelos apontamentos que ele fez durante anos se realmente existe alguma outra grande descoberta como ele se gabava de ter feito. O filme está recheado de subtilezas matemáticas adoráveis. As prateleiras assemelham-se às de um estudante das faculdades de ciências, economia ou engenharia, os cadernos preenchidos recordarão aos espectadores operações que possivelmente fizeram ou fazem.

Gwyneth Paltrow interpreta a filha Robert, dedicou-lhe anos de vida e enquanto lhe tenta seguir as pisadas na matemática teme estar a seguir as pisadas na loucura. Tem uma interpretação sempre de qualidade e ocasionalmente poderosa. Anthony Hopkins está genial na sua interpretação de um génio e acaba por ser a estrela de um espectáculo construído em torno de Paltrow e da demonstração. Jake Gyllenhaal finalmente tem uma personagem adulta, enérgica e louca o suficiente para justificar algumas atitudes.

Com vários momentos de qualidade - em que se destaca o diálogo de Katie com o pai tentando perceber se está louca - é um filme que se mantém por noventa minutos dramático e enigmático. Tem momentos cómicos quando as personagens se aproximam da loucura e só peca por tentar atingir um público menos matemático. Fazem bem em explicar os números de Germain e a razão de interesse do número 1729, são questões fáceis de perceber e que aproximam a matemática do grande público. Exagera por explicar piadas como a razão da música i ser um grande silêncio, algo deveria ter ficado como private joke para os cientistas.







Título Original: "Proof" (EUA, 2005)
Realização: John Madden
Intérpretes: Gwyneth Paltrow, Anthony Hopkins, Jake Gyllenhaal e Hope Davis
Argumento: David Auburn e Rebecca Miller
Fotografia: Alwin H. Kuchler
Música: Stephen Warbeck
Género: Drama
Duração: 99 min.
Sítio Oficial:" http://www.proof-movie.com/

Sem comentários: