10 de janeiro de 2011

Entrevista a Wyck Godfrey (produtor de Twilight)




[SPOILER ALERT]


O artigo abaixo fala do filme "Breaking Dawn" da saga Twilight. Quem ainda não leu os livros pode obter mais informação do que deseja pelo que fica o alerta. Excepto numa pergunta bem sinalizada não é informação demasiado reveladora e para quem conhece os capítulos anteriores pode nem ser uma surpresa, mas leiam por vossa conta e risco.



A maioria dos fãs de Twilight deve ter dúvidas sobre o que os aguarda no quarto e quinto filmes da saga. Esta adaptação bipartida do original de 754 páginas fala de casamento, gravidez, imprintement, tem batalhas monumentais... O que podemos ver em cada filme?
O produtor Wyck Godfrey numa entrevista ao USA Today esclarece as principais dúvidas directamente de Baton Rouge, local da filmagens.


P: Quando é a história dividida?
R: "Queremos levar a audiência através da parte emocional da viagem de Bella até se tornar uma vampira. A primeira parte vai cobrir o casamento, a lua-de-mel e o nascimento." O filme termina mesmo antes da transformação sobrenatural.


P: O livro tem três partes, dois apresentam o ponto de vista da Bella e o do meio é dedicado à perspectiva do pretendente rejeitado, o lobisomem Jacob. Como lidam com isso?
R: "A história vai abandoná-la ao longo do filme para seguir Jacob e mostrar como ele lida com o seu dilema. Há uma percepção de que enquanto Bella e os Cullen (clã vampiro de Edward) lidam com a sua gravidez, o mundo exterior continua em movimento e Jacob faz parte dele."


P: Porque foi Bill Condon, oscarizado cineasta conhecido pelos seus musicais, como argumentista de "Chicago" em 2002 e realizador de "Dreamgirls" em 2006, escolhido para realizar o grande final?
R: "Estes filmes têm a componente interpretativa mais difícil. Com o seu passado de direcção penso que não há ninguém melhor para conseguir obter o máximo de um actor. Além disso, o realizador, que fez a sequela the "Candyman" em 1995, é um entusiasta de filmes com a sua quota-parte de sustos. "Tem um grande gosto pelo género e uma paixão pelos livros e filmes de Twilight".


P: Considerando o que acontece durante a tortuosa cena do parto, como podem conseguir uma classificação PG-13 (conteúdo desadequado para menores de 13)?
R: Sendo o público-alvo de Twilight menor de idade, "seria um atentado contra a nossa audiência uma classificação R-Rated" (maiores de 18). Contudo, "este filme é basado num livro mais maduro. Temos de progredir e ser mais sofisticados."
Fica um compromisso. O parto sangrento e quebrador de ossos vai ser apenas obserado pelos olhos de Bella. "Ela vai ter uma visão enevoada, vai sentir dor e tudo acelerado em torno dela. Só vemos o que ela vê."


P: Como vai ser retratada a aguardada consumação do amor de Edward e Bella?
R: Apesar de a relação ir além do que foi mostrado nos primeiros três filmes, "não se torna soft porn.É uma parte legítima e importante do filme, romântica e sensual."


[SPOILER] Atenção, não ler se não se conhecer o livro.


P: No fim de "Breaking Dawn" cerca de setenta vampiros de todo o mundo reunem-se para enfrentar os Cullens e os seus aliados a alcateia de Jacob. Como conseguem manter ambas as porções da narrativa igualmente apelativas?
R: "A segunda metade é um filme de acção com apostas de vida ou morte." Mas os momentos de vida doméstica no primeiro filme possuem uma enorme carga emocional. "Os picos de tensão dos recém-casados que ocorrem com que um esepctador se pode relacionar, mesmo num filme do fantástico. O casamento não é exactamente a experiência que imaginaram."

P: É possível que Condon nos surpreenda com um número musical?
R: Pode haver danças tradicionais no casamento. Mas não esperem algum lobisomen a uivar uma melodia ou a dançar em pezinhos de lã.

Mas como Godfrey brincou, "acabamos de filmar uma linha de actores a marchar em direcção à câmera. Podiamos tê-los feito praticar uns versos enquanto os vampiros davam pontapés.


Portanto ficamos a saber que a violência vai ser moderada e o sexo vai ser censurado. Quem quiser lamechice (decente) vê apenas o primeiro, quem quiser (pouca) violência vê apenas o segundo. A espera entre ambos vai ser de um ano (18 de Novembro de 2011, 16 de Novembro de 2012).

Compreendo que adequem o filme ao público-alvo, mas se o filme fiel ao livro seria assim tão graficamente explícito, o livro era recomendado a menores por alguma razão? Relembro que o primeiro chegou a ser "2005 Children's Book" no New York Times e da Publisher's Weekly, mas a categoria é muito abrangente.
Por falar nisso, quem viu o primeiro filme (PG-13) em 2008, por altura do lançamento do último filme terá no mínimo 17 anos, Ir para a categoria R podia não tirar tantos espectadores como imaginam porque o número de seguidores não aumentou de forma desmesurada. O livro começou o burburinho em 2005 e só com o filme em 2008 é que criou a enorme legião de fãs. São praticamente os mesmos desde 2008 e como não são vampiros, envelheceram quatro anos...

Neste ponto percebo que falo influenciado por um passado de cinema fantástico. Por mim mais depressa veria o filme com combates sangrentos e desmembramentos do que com este filtro para menores. Vi todos (I, II, III), mas estou desiludido pela saga por, como não me farto de dizer, estar perdida entre o romance adolescente e o terror. Quero sangue!


Sem comentários: