3 de abril de 2011

Évora sem cinema


Depois de Chaves ter ficado sem cinema é a capital distrital Évora que se queixa. Não há cinema num raio de 50km, sendo o mais próximo em Montijo. A população não se conforma e vai fazer um protesto às portas do cinema Eborim recentemente fechado.

O blog OlharEvora pronunciou-se com conhecimento de causa:
Penso que há aqui vários pontos a serem esclarecidos: Em primeiro lugar, desde a década de 1950 que existia em Évora cinema comercial, sem interrupções até Maio de 2010. O Eborim fechou porque a entidade proprietária assim o decidiu (Grupo Caixa). Segundo a Lusomundo, as salas Alfa Duplex mantinham uma frequência bastante acima da média. A Lusomundo foi obrigada a abandonar e espaço por imposição dos proprietários do Eborim. Quando as salas fecharam, a câmara decidiu fazer um acordo com a Univesidade de Évora e a Lusomundo para a exibição de filmes no Auditório Soror Mariana, até haver alternativas. Por falta de condições na sala e falta de informação ao público, as sessões eram pouco frequentadas. Por falta de fundos a Câmara de Évora decidiu terminar o acordo... Se o Salão Central Eborense estivesse recuperado, poderia haver exibição de filmes, como acontece em Portel, Montemor, Reguengos, etc... Cinema é cultura, como o são o teatro, a dança, a pintura, a escultura e tantas outras formas de arte. Só assim Évora pode voltar a ser uma cidade de referência cultural como já o foi. Quanto ao número de salas, nunca deverá ser inferior a duas, porque falamos de um serviço que não existe em todo o Alentejo! Évora tem 50.000 hab, 8.000 estudantes universitários, é capital de um distrito com 175.000 hab, sem contar com as inúmeras pessoas que se deslocavam dos distritos de Beja e Portalegre às salas do Eborim! O que propomos é que as salas do Eborim voltem à actividade até a abertura do Évora Shopping. E já que falamos em centros comerciais, devo lembrar que a cidade de Évora é das poucas no país que ainda não tem um espaço destes, o que faz com que os preços no comércio eborense sejam proibitivos por não terem concorrência! Deixemos de ter mentalidade provinciana e comecemos a exigir o que é nosso direito, por não sermos cidadãos de segunda!!! A título de exemplo deixo-vos alguns números: Faro(42.000 hab)9 salas de cinema. Albufeira(39.000 hab) 9 salas de cinema. Tavira(10.600 hab) 5 salas de cinema. Bragança(25.000 hab) 3 salas. Covilhã(37.000 hab) 4 salas. Viseu (50.000 hab) 12 salas de cinema. Ainda acham que não vale a pena lutar por cinema em Évora?


Por isso aqui ficam alguns links:
  • Quem se quiser juntar ao movimento ou ajudar na divulgação é só seguir o link.
    Manifestação dia 30 de Abril
  • Artigo saído hoje no Público (para assinantes).
  • A programação do Cineclube tem filmes relativamente recentes.
  • Sem comentários: