2 de julho de 2011

História do Cinema - Lumiére e antepassados

Captura de movimento como ciência


As primeiras experiências de captura de movimento foram do ponto de vista científico. Sequências de imagens retratando pessoas a mexerem-se e interagindo com objectos. Pioneiros como o francês Etienne-Jules Marey e o inglês Eadweard James Muybridge exploraram a técnica. Curiosamente ambos nasceram e morreram no mesmo ano (1830-1904).



A animação e o praxinoscope


A animação teve em Emile Reynaud (francês) um grande impulsionador. Este cientista inventou o Praxinoscope para projectar pantominas luminosas. Em 28 de Outubro de1892 estreou três fimes: "Le clown et ses chiens", "Pauvre Pierrot", e "Un bon bock". Desenvolveu tanto o aparelho que criou o stereo-praxinoscope, o que lhe permitiu fazer animação 3D. Com a chegada da concorrência do Cinematographe de Lumiére o número de espectadores diminuiu o que o levou à falência, à loucura e a atirar máquina e filmes ao rio Sena. Morreu em 1900.


Europa vs. América


Entretanto Thomas Edison, o rei dos inventores, quis-se juntar a essa maravilha. Partindo do trabalho de Marey e com a ajuda de William K. L. Dickson criou o que é hoje conhecido como Kinescope e a censura. Isso porque o filme "Carmencita" (1894) foi o primeiro a retratar uma mulher em filme nos Estados Unidos e foi considerado demasiado erótico. Enquanto os cientistas europeus mostravam o corpo humano inteiramente nu, esta dançarina cigana revela de forma provocante o tornozelo. Diferenças de mentalidade que explicam porque teve a Europa primazia no desenvolvimento da arte.

A parceria de Edison com o estúdio Black Maria criou muitas das primeiras obras americanas e levou a um grande aprofundamento da técnica com experiências simples. Na Europa, os Lumiére faziam o mesmo com o seu Cinematographe. Retratando a saída dos funcionários da fábrica Lumiére...

Retratando as pessoas a sair do comboio...

A primeira sessão de cinema em Paris foi no final de 1895.

Sem comentários: