30 de novembro de 2011

Featurette de "American Reunion"

<a href='http://movies.msn.com/movies/movie-trailers/#/video/f55e5d40-b128-4de6-b896-3532fe735aaf?src=FLPl:embed::uuids' target='_new' title='&#39;American Reunion&#39; Set Visit' >Video: &#39;American Reunion&#39; Set Visit</a>

Seis clips de "Tinker, Taylor, Soldier, Spy"

O realizador de "Låt Den Rätte Komma In"/"Let The Right One In", baseado num romance de John Le Carré, com um elenco que inclui Gary Oldman, Colin Firth, John Hurt, Tom Hardy, Mark Strong, Toby Jones e Ciarán Hinds, apresento-vos "Tinker Tailor Soldier Spy".














Featurette

Gente crescida é assim


Depois de "Juno" Reitman e Cody reunem-se para nos trazer uma história contrária. Depois da miúda demasiado madura para a idade, vem a adulta demasiado imatura. Aqui ficam algumas cenas de "Young Adult" para verem como Charlize Theron pode ser má:








Posters de "MIB 3"

Por falar em planetas extraterrestres...

"Men In Black III" de Barry Sonnenfeld

Até agora a única coisa que se sabe é que envolve viagens no tempo. Josh Brolin será um jovem agente K (Tommy Lee Jones) e Alice Eve a jovem agent Oh (Emma Thompson).
Imdb
Men In Black IIIMen In Black III

Posters e trailer de "John Carter"


Já que se fala de Pixar de Disney e de princesas...

"John Carter" de Andrew Stanton

Um veterano da Guerra Civil Americana vai parar a Marte onde descobre uns alienígenas com 4 metros de altura e uma princesa em busca de um salvador.
Site
John CarterJohn Carter

Família Real da Pixar

Seguindo o melhor exemplo da longa tradição Disney, a Pixar tem finalmente uma família real para apresentar:

Brave banner


Rainha Elinor, Rei Fergus, Princesa Merida e os príncipes Harris, Hubert e Hamish chegarão no Verão.

Sugestões de Natal (I)

Com a chegada da época festiva trago-vos algumas sugestões de prenda.
Começo pelo clássico "Star Trek" que tem filmes, temporadas completas, livros ou mesmo canecas e roupões. Esses dois últimos não estão aqui referidos, mas podem ser encontrados à mesma.

Trailer do livro "Dog Mendonça e Pizzaboy II"

O título completo é "As Extraordinárias Aventuras de Dog Mendonça e Pizzaboy II - Apocalipse" e esta curta é da autoria de João Alves. Recomendo a compra do livro, desta vez com prefácio do senhor George Romero.



Por faalr em Filipe Melo e João Alves, já viram isto?

29 de novembro de 2011

A propósito dos 13% na Cultura

Quando pouco é demasiado

É curioso que nos ministérios deste governo o corte mais radical tenha sido na cultura que deixou de existir. O único comparável foi a fusão na educação que eu achava fazer todo o sentido, até ver quanto tencionavam cortar financeiramente nessa área... Vamos ver os passos que foram dados pelos nossos governantes:

Passo 1: acaba-se com a educação e com a cultura, a partir daí tudo é permitido pelos ignorantes.
Passo 2: define-se salários e horários piores que os de terceiro mundo e diz-se "quem está mal que se mude para outro país" em referência à juventude formada desempregada.
Passo 3: taxa-se ao valor máximo direitos fundamentais e adquiridos do Homem como água e electricidade, garantindo que nem a simples geração eléctrica escapará dos 23%.
Passo 4: anuncia-se IVA máximo para todo o tipo de eventos em que as pessoas se reunam como espectáculos culturais e desporto, ou um simples restaurante.
Passo 5: recua-se o IVA da Cultura para o dobro do que era antes visto que não convém desagradar pessoas informadas. O governo continua a ganhar mais dinheiro do que merece e continua a roubar às pessoas que recusam permanecer nas sombras da caverna. Afirma-se magnânimo pelo desconto de 10% dado, mas vai recuperar esse dinheiro e muito mais nos cortes aleatórios às entidades culturais que se vêem forçadas a subir os preços do serviço público que prestam. E se o preço-base sobe em 10%, os 13% começam a valer 14,3%...

Esta espiral descendente algum dia chegará ao fundo?

Sempre ouvi dizer que um livro é um refúgio. Pois aproveitem o que resta de subsídio de Natal para comprar livros suficientes para alguns anos de austeridade.

(perdoem o mau humor, recebi há momentos o recibo de vencimento em que faço uma doação forçada do subsídio natalício)

28 de novembro de 2011

Para terminar com o assunto

Os Marretas estrearam a semana passada nos EUA por isso estes restos de campanha de dia 18 devem ser os últimos cartuchos.




Super-herói procura-se (a todo o custo)

Ultimamente falei muito de super-heróis. Para descontrair um bocadinho...

27 de novembro de 2011

Kermit e Miss Piggy revelam tudo!

Se os quiserem ler...


Ficaram convencidos com "Os Jogos da Fome"? Querem comprar os livros? Na Presença está a decorrer uma promoção natalícias em que podem comprar qualquer livro com um desconto de até 50% (22,5€). Se quiserem ler em inglês ficam por 14€, também com caixa.

Antevisão de "The Hunger Games"

Só chega em Março, mas é já um dos fenómenos cinematográficos de 2012.
A imagem que cada um cria das personagens deixa expectativas muito diferentes para o filme. Depois de ler fui ver quem faria as personagens e enquanto umas eram exactamente o que esperava, outras saíram totalmente diferentes. Para ajudar quem ainda não leu os livros, aqui fica uma pequena análise ao casting. Para que os conheçam e os consigam visualizar antes que seja demasiado tarde.

Um inconveniente é que nos livros os Jogos da Fome são para adolescentes. Os actores escolhidos nem sempre estarão com a idade certa, mas pelo menos não tentarão o impossível e quando necessário recorrem a crianças nos flashbacks.



Primrose

Sorteada como tributo pelo Distrito 12
A pequena Primrose é uma menina frágil e inocente que brinca com animais. Os Jogos da Fome são um local onde não duraria nem cinco minutos. A irmão toma o lugar dela e Prim fá-la prometer que vai voltar.
Willow Shields

Willow Shields

Conhecida por: Fez alguns anúncios e TV. Por cá foi vista apenas num episódio de "In Plain Sight"
Escolha: Perfeita
A pequena Shields aparenta toda a fragilidade necessária para a personagem, assim como o potencial escondido para o que vai ser exigido a Prim nos próximos capítulos...

Katniss

Tributo Distrito 12
Narradora e heroína do livro. Katniss oferece-se para ir no lugar da irmã para os Jogos da Fome. Desde a morte do pai que fez tudo o que era possível para proteger a irmã, agora fará o derradeiro sacrifício pois sabe que as suas hipóteses de sobrevivência são nulas.
Jennifer Lawrence

Jennifer Lawrence

Conhecida por: Nomeada a Oscar por "Winter's Bone", Mistique em "X-Men: First Class"
Escolha: Perfeita
Quem a viu no papel que lhe valeu uma nomeação sabe como tem aquele espírito indomável, uma enorme capacidade de superar desafios e uma química com a floresta. Não encontrariam melhor.

Rue

Tributo Distrito 11
Rue é pequena, indefesa e frágil. Katniss vê em Rue uma Prim que não teve ninguém disposta a voluntariar-se para ir no lugar dela. Amante da natureza, pretende sobreviver mantendo-se longe das confusões.
Amandla Stenberg

Amandla Stenberg

Conhecida por: Jovem Zoe Saldana em "Colombiana"
Escolha: Perfeita
Tem o aspecto ideal para o papel Se tiver a agilidade e conseguir cativar corações como a versão literária, vai fazer muita gente sofrer.

Effie

Acompanhante Distrito 12
Effie tem o papel ingrato de sortear quem representará o distrito 12 e de levar o par escolhido para o Capitólio, dando-lhes educação. Por os ver perder e morrer todos os anos acostumou-se a ser fria e distante, mas não conseguirá escapar aos encantos invulgares dos dois atletas que leva para a 74ª edição.
Elizabeth Banks

Elizabeth Banks

Conhecida por: Séries "30 Rock" e "Scrubs", secretária de J.J. Jameson nos "Spider-man", actriz principal de "Secretariat", "The Next Three Days", "Slither"...
Escolha: Perfeita
Será das actrizes mais versáteis da sua geração e encaixa perfeitamente na personagem dando-lhe o misto de rigor e rebeldia necessário.

Snow

Presidente
Ditador máximo de Panem, é aquele que tudo controla e tudo sabe.
Donald Sutherland

Donald Sutherland

Conhecido por: Uma lenda desde os anos 60 ("The Dirty Dozen") não abranda com a idade e no último ano trouxe-nos "The Pillars of the Earth", "Horrible Bosses" e "The Mechanic"
Escolha: Surpresa
Esperava alguém um pouco mais novo no papel, mas não duvido que é um vilão temível e capaz de causar os arrepios pretendidos.

Haymitch

Mentor Distrito 12
Como único vencedor vivo do Distrito 12 cabe-lhe treinar os tributos. Normalmente está completamente embriago e por isso demora a conquistar a confiança dos pupilos.
Woody Harrelson

Woody Harrelson

Conhecido por: Desde os tempos de "Cheers" que tem andado por todo o lado. Foi nomeado a Oscar como protagonista de "The People vs. Larry Flint" e entrou em vários outros~exitos como "North Country", "Transsiberian", "A Scanner Darkly", "Natural Bon Killers", "The Thin Red Line", "No Country For Old Men" e "Zombieland"
Escolha: Surpresa
Não tem nada a ver com o que imaginei e é exactamente quem o filme precisava.

Clove

Tributo Distrito 2
A história centra-se nos tributos do distrito 12 e alguns outros tributos são seus aliados. Clove pelo contrário é aquela que os pretende destruir.
Isabelle Fuhrman

Isabelle Fuhrman

Conhecida por: Estrela de "The Orphan".
Escolha: Surpresa
Os tributos dos distritos 1 e 2 seriam colossos musculados, mas Fuhrman consegue ser suficientemente maligna para acreditarmos que seria capaz de eliminar 23 concorrentes sem derramar uma lágrima. Até os torturaria para se divertir.

Caesar Flickerman

Apresentador
Os Jogos são um fenómeno televisivo acompanhado por todos e Caesar é o seu apresentador de sempre. Com um cabelo colorido, tem sempre a pergunta certa para os concorrentes conseguindo que revelem a sua alma para as câmaras.
Stanley Tucci

Stanley Tucci

Conhecido por: Actor consagrado que participou na série "E.R." e em filmes de Spielberg, Mendes, Jackson... Recentemente esteve em "Julie & Julia", "Captain America" e "Easy A".
Escolha: OK
Não duvido que Tucci conseguirá uma grande performance como apresentador, mas é preciso pensar que Caesar é uma personagem menor, não pode surgir do nada e desaparecer passados dez segundos. Talvez tenha sido um actor demasiado famoso e talentoso para o lugar. Eu teria apostado em alguém humorístico e com uma voz inconfundível.

Gale

Parceiro de Katniss
Gale e Katniss são aliados há muito tempo. Ambos perderam os pais nas minas de carvão e agem na clandestinidade, caçando para sobreviver e para alimentar as suas famílias. Sabiam que algum dia lhes calharia a sorte e fizeram um pacto de substituição para que o não-escolhido ajudasse ambas as famílias e o outro pudesse partir em paz.
Liam Hemsworth

Liam Hemsworth

Conhecido por: Entrou em "Knowing", "Triangle" e "The Last Song"
Escolha: OK
Quando ouvi o nome do actor não correspondia em nada ao que tinha imaginado, mas depois de ver as fotos dou o benefício da dúvida.

Peeta

Tributo Distrito 12
Ao contrário da aparentemente frágil Katniss, Peeta é musculado e poderá ter algumas hipóteses nos Jogos. Mas enquanto os outros conseguiram os músculos treinando luta, ele só os tem pelo trabalho a carregar sacos na padaria familiar.
Josh Hutcherson

Josh Hutcherson

Conhecido por: Apesar de jovem tem uma vasta carreira desde "American Splendor", "Bridge to Terabithia", "Winged Creatures", "Journey to the Center of the Earth", "Cirque du Freak: The Vampire's Assistant", "The Kids Are All Right" e "Detention".
Escolha: OK
Foi ao ver o actor escolhido que percebi como tinha interpretado mal a personagem. Neste trailer não dá para perceber, mas é capaz de ser a personagem que mais surprenderá os espectadores.

Foxface

Tributo Distrito 5
Divide com Rue o título de surpresa da competição. Passou despercebida na fase de preparação, mas a raposa depressa se tornou numa das mais perigosas oponentes para todos.
Jacqueline Emerson

Jacqueline Emerson

Conhecida por: É o seu primeiro filme, mas fez bastantes trabalhos na música e de voice-over.
Escolha: OK
A personagem não é particularmente difícil, mas tem de causar impacto. Tem o aspecto que imaginei.

Seneca Crane

Produtor-chefe
Como autoridade máxima dos Jogos tem poder absoluto sobre os concorrentes e a capacidade de os matar com armadilhas mortais. Raramente aparece, mas está por trás de tudo.
Wes Bentley

Wes Bentley

Conhecido por: Mesmo muita coisa, como "American Beauty", "The Four Feathers", "Ghost Rider", "The Ungodly", "P2", "Dolan's Cadillac", "There Be Dragons"...
Escolha: OK
Mais uma vez um actor demasiado bom para tão pequeno papel.

Cinna

Estilista
O mais recente estilista dos Jogos quis ficar com o Distrito 12 para fazer umas brincadeiras criativas com o fogo. É dele o primeiro gesto para que eles conquistem o público.
Lenny Kravitz

Lenny Kravitz

Conhecido por: Tem uma vasta carreira musical que sonorizou variados filmes. Como actor entrou em "Precious".
Escolha: Duvido
Pode ter estilo, mas terá o que é preciso para ser o estilista? Será que quando o escolheram leram os livros seguintes?




Links úteis

Wiki com todas as personagens
Fansite com todos os actores-tributo.

Livro "The Hunger Games - Mockingjay" por Nuno Reis

De onde veio
Comprado em simultâneo com os restantes.

A história
Se não leram os outros dois isto será um gigantesco spoiler
Katniss foi raptada da arena de onde se evadiu. Quando se consegue mexer a única coisa em que pensa é em libertar Peeta da tortura, mas a realidade supera os seus pensamentos. O mito que as fugitivas do Distrito 8 perseguiam confirma-se. O Distrito 13 existe e uma nova revolução está a ser preparada. O mimo-gaio é o símbolo e ela foi escolhida para ser a porta-voz da rebelião. Agora que Katniss se tinha acostumado a estar no terreno vai ser uma mera marionete num duelo político em que ambos nenhum dos lados é dono da razão. Pelo menos tem Gale do seu lado e juntos conseguirão fazer as coisas à sua maneira, até porque depois da destruição do Distrito 12 não têm mais nada a perder.

Interesse
Quem lê dois livros em menos de 10 horas quanto tempo aguenta até pegar no terceiro? O segundo e o final são como um só pelo que acabar um e começar outro são acções teoricamente imediatas. Não o fiz para dormir um pouco, mas vontade não faltou.

Narrativa
Que gostou dos dois primeiros pelos cenários ao ar livre, pela liberdade de movimentos e pela revolta interior vai ter um grande choque. Aqui o máximo de liberdade é na guerra urbana pois tudo o resto é subterrâneo e claustrofóbico. As rações são calculdas em detalhe e todos têm um plano de actividade encaixado num horário rígido. O Distrito 13 sobreviveu por 75 anos agindo assim e todos aqueles que lá chegaram independentemente de serem civis sobreviventes, guerreiros prontos a partir ou campeões dos Jogos devem-se sujeitar às regras. Pois Katniss não é assim. Se ela mudou as regras nos Jogos para poder dividir a vitória também conseguirá desafiar a autoridade no 13 e colocar os seus objectivos à frente dos do país.
É uma narrativa envolvente e que propositadamente deixa o leitor desconfortável, por saber que todos os políticos são indignos e que aquele pequeno grupo de aliados da ilha-relógio poderia resolver as diferenças entre distritos através do diálogo. Pois esses campeões irão entrar em acção uma vez mais para um derradeiro combate onde só haverá um lado sobrevivente. Aqui vale tudo e qualquer um pode morrer.

No último livro não há propriamente nenhuma grande surpresa. Há mortes inesperadas, mas tudo o que acontece era imaginado. O desfecho é dramático e tortuoso, deixando o leitor com a sensação de que aquilo que aconteceu não mudou nada, apenas causou mais sofrimento de forma diferente.

Edição (conjunto)
A edição portuguesa está muito interessante, sendo particularmente agradável o detalhe da capa arquivadora para agrupar os números 78, 90 e 102. Encontrei erros menores (três sítios com palavras duplicadas no primeiro livro) e inclusivamente atravessei páginas de acordo ortográfico sem queixas de maior (pára tem de ter acento!).

Título: Mockingjay/A Revolta
Autor: Suzanne Collins
Data publicação original: 24-08-2010
Em Portugal: 03-11-2011
Género: Drama,Ficção-Científica
Preço: 15€
ISBN: 978-972-23-4653-5
Edição:
Tradução: Jaime Araújo

Livro "The Hunger Games - Catching Fire" por Nuno Reis

De onde veio
Comprado em simultâneo com os restantes.

A história
Se não leram o primeiro isto será um gigantesco spoiler
Passou quase um ano desde a 74ª edição dos Jogos da Fome. Katniss e Peeta estão entre amigos e escusam de disfarçar pelo que as suas vidas voltaram ao normal, mas em casas melhores. Até que o Presidente Snow em pessoa vem falar com Katniss e lhe diz que não era suposto ela ter dado a volta ao jogo e irá agora sofrer por causa disso.
Katniss pode ter sobrevivido aos jogos uma vez, mas o que fará se tiver de enfrentar campeões? Se tiver mesmo de matar Peeta? Desta vez ela está decidida a sacrificar-se por Peeta. Mas não só Peeta tem um plano diferente como Cinna acha que a sacrificá-la é melhor que seja por uma causa maior. O mimo-gaio vai-se fazer ouvir em todo o império!

Interesse
O facto de conhecermos as personagens e o seu mundo, de sabermos que não nos podemos apegar a ninguém pois todos podem a qualquer momento morrer... Para quem gostou do primeiro o regresso a Panem é doloroso, mas irresistível.

Narrativa
Os tributos eram vistos como os eleitos a quem o mundo era entregue de mão beijada, mas ficamos a ver que tanto faz terem ganho os jogos há cinquenta anos ou há dez meses, continuam a ser pessoas oprimidas, sem liberdades mínimas. Colocar um lote variado de vencedores de regresso para morrer num tabuleiro do jogo onde foram sobreviventes é uma amarga ironia.
Pelo estilo narrativo, pela sucessão de acontecimentos e pela fluidez forçada é o volume mais parecido com qualquer outra obra juvenil que queira ser polémica. No entanto é a mais fiel ao espírito da trilogia e faz uma ponte perfeita entre o primeiro e o terceiro. Tanto que apesar de ser um só com o terceiro quando o acabei consegui fechar para descansar porque estava plenamente satisfeito.
No geral foi o meu favorito dos três. As mortes não são tão selvagens, há espírito de equipa, um objectivo comum... Nota-se que as personagens cresceram e amadureceram. Já percebem o mundo em que vivem e Katniss em vez de simplesmente agir contra a lei começa a pensar sobre como acabar com aquela ditadura sem que a família sofra as consequências.

Edição
Único livro em que não reparei em detalhes menores. Podia ser da hora avançada, mas não encontrei qualquer erro.

Título: Catching Fire/Em Chamas
Autor: Suzanne Collins
Data publicação original: 01-09-2009
Em Portugal: 06-10-2010
Género: Drama,Ficção-Científica
Preço: 15
ISBN: 978-972-23-4442-5
Edição:
Tradução: Jaime Araújo

Livro "The Hunger Games" por Nuno Reis

Recomendações
Ouvi falar dos livros a propósito da adaptação para cinema. Como prometiam um banho de sangue que dificilmente seria visionável no escalão etário Maiores de 12 fiquei imediatamente decidido a lê-los. Ter na capa opiniões favoráveis de Stephen King (o Mestre) e Stephanie Meyer (aquela que casa humanos saborosos com vampiros vegetarianos) acabou por ser o menos importante pois quando as vi já tinha os livros e estava a lê-los.

De onde veio
Comprado numa promoção da Editorial Presença: 3 livros entregues em casa por 29,90€.
Já comprei um total de cinco livros por este sistema e recomendo-o. Simples, prático (pagamento por MB), chegaram sempre em perfeitas condições e no prazo indicado. Acabaram as desculpas para não se comprar livros.

A história
Numa América do Norte pós-apocalíptica, o Império Panem tem catorze regiões. O Capitólio governa, cada uma das outras regiões tem uma identidad própria que causa um equilíbrio artificialmente estável: o Distrito 1 faz extracção e trabalho de pedras preciosas; o Distrito 2 faz extracção mineira e treino de soldados; o Distrito 3 desenvolve a electrónica e tecnologia; o Distrito 4 é forte em pesca e demais profissões ligadas ao mar; no Distrito 5 trabalha-se energia e electricidade; o Distrito 6 especializou-se em transportes (e são viciados em drogas); o Distrito 7 é um extenso pinhal e fornece madeira; o Distrito 8 por ser frio fabrica grandes quantidades de têxteis para eles e para os outros; os Distrito 9 e 10 são a origem dos cereais e gado respectivamente; o Distrito 11 é cultivado para alimentos e algodão e finalmente o 12 é a fonte de carvão. Quanto ao 13 em tempos dominava a tecnologia nuclear e iniciou uma guerra contra o Capitólio, mas perdeu e foi totalmente destruído restando apeans radiação.
Como lembrança pelo golpe de estado fracassado todos os anos cada distrito envia dois dos seus jovens para um combate mortal que serve para entretenimento ao Capitólio e como tormento permanente aos demais, obrigados a assistir à morte dos seus filhos. As regras do torneio dizem que só um pode sair vivo da arena e lá dentro vale tudo excepto canibalismo. Todas as mortes, transmitidas em directo, são noticiadas aos participantes com um tiro de canhão e no final do dia o céu mostrará as fotos dos desaparecidos. Se o jogo estiver a ser aborrecido os produtores podem sempre animar as coisas causando incêndios, inundações, erupções, o que for mais emocionante.
Enquanto em algumas regiões as crianças crescem a treinarem-se para os Jogos, desejosas de os vencer (1, 2 e 4 costumam ser favoritos), nas outras é realizado um sorteio obrigatório onde todos têm o seu nome pelo menos uma vez, mais se foram obrigados pela fome a pedir rações. O Distrito 12 é fustigado pela fome e pelas mortes nas minas pelo que não têm crianças saudáveis ou iludidas com boas probabilidades. Como não há voluntários o sorteio tem lugar e ironicamente vai calhar uma criança que tinha um único papel na tômbola da morte, Prim. A sua irmã Katniss está disposta a tudo para salvar a pequena Prim, mas como sabe que não tem hipóteses contra o exército e com as televisões nacionais focadas nela, toma a única saída possível oferecendo-se para ir no lugar da irmã, sacrificando a própria vida.
Katniss é uma caçadora furtiva e excelente arqueira, mas o que poderá fazer contra 23 jovens sedentos de sangue e treinados para matar com todas as armas? Para a vaga masculina sai o nome de Peeta, um dos filhos do padeiro. Katniss fica feliz porque se tiver de o matar não é ninguém cuja morte lhe possa pesar nos ombros. Para completar a equipa, o mentor da dupla será Haymitch, o único vencedor dos Jogos do Distrito 12 ainda vivo. Sem nenhuma preparação e com um treinador bêbedo, Katniss sabe que se condenou à morte, mas Prim fá-la prometer que dará o seu melhor e ela não vai dar parte de fraca perante as câmaras.

Interesse
Há mais de uma década era eu um jovem com tempo livre e gosto pela leitura. Entre os livros devorados diariamente (quando lia um livro por dia) destacava-se a colecção Argonauta que seguramente muitos de vocês conhecerão. Foi por ela que conheci os grandes mestres da FC e depressa surgiu um favorito que ainda hoje ocupa o número um nas minhas preferências literárias independentemente do género. O nome é já uma lenda e é Robert A. Heinlein. Pois entre os livros deste Senhor há dois que claramente destacaria. “Um Estranho Numa Terra Estranha” - a par com duas obras de Júlio Dinis e “O Principezinho” dos poucos livros que ainda leio regularmente - e “Um Túnel no Céu” que li vezes consecutivas até perder a conta. A história do Túnel é sobre um grupo de estudantes que como estágio de conclusão dos estudos tem de sobreviver num planeta inóspito e desconhecido. Acabam por criar tudo o que é necessário para viver. Alguns dirão que é do estilo de “A Ilha Misteriosa”, mas para mim é o livro que define a FC. Ora saber que aqui atiravam 24 crianças para um local desconhecido, com armadilhas mortais e monstros selvagens era demasiado parecido para não ficar logo colado.

A partir da cena em que Katniss toma o lugar da irmã soube que não iria largar o livro. Era quase meia-noite e foram precisas três horas e meia para o acabar. Quando terminei peguei no seguinte porque queria mais.

Narrativa
Enquanto viva, Katniss é a narradora. É pelos seus olhos que vemos a pobreza dos distritos, a exuberância da capital, o glamour dos Jogos, o sangue na Arena. É a sua opinião que nos é transmitida enquanto concorrente, são os seus pensamentos e movimentos que nos conduzem e as suas memórias que nos detêm. Quando ela mata sentimos o sangue nas mãos e o peso na consciência. Não há melhor forma de nos identificarmos com as personagens do que sendo uma.
O melhor elogio que se pode fazer a um livro é dizer que não o conseguimos ler suficientemente depressa. Sou um leitor muito rápido e mesmo assim ficava ansioso para ler o que ia acontecer a seguir porque nunca mais lá chegava. E não era “palha” que atrasava a chegada, eram pensamentos da personagem que aproveitavam a receptividade criada para entrar na minha mente e me fazer gostar dela apesar de todos os defeitos. Katniss não é uma pessoa perfeita, mas por estarmos no lugar dela e sabermos em que se baseou compreendemos as escolhas que faz.
O estilo da autora não é particularmente elaborado ou arrojado sendo acessível para o público-alvo e agradável para leitores exigentes. Por um lado torna acessível ideias bastante complexas e faz as críticas necessárias à sociedade, por outro expõe a mente de uma adolescente sem parecer falsa. Curioso como omite por completo as referências à religião dando a ideia que no espaço de um século terá desaparecido.

Hunger GamesTítulo: The Hunger Games/Os Jogos da Fome

Autor: Suzanne Collins
Data publicação original: 14-09-2008
Em Portugal: 20-10-2009
Género: Drama,Ficção-Científica
Preço: 15€
ISBN: 978-972-23-4239-1
Edição:
Tradução: Jaime Araújo

Nova secção no blog

Vai ser inaugurada uma nova secção no blog dedicada à literatura que será composta esencialmente por críticas literárias. Poderão dizer que cinema e literatura não combinam, mas como tudo o que é escrito corre um sério risco de ser adaptado para cinema, vou-me focar nessas obras que ou foram adaptadas ou estão na eminência de o ser.
O objectivo é forçar-me a ler mais do que até agora pois com o tempo dedicado ao cinema constatei que a minha média passou de dois livros por semana para dois livros por ano. Se puder escrever sobre livros lerei mais, o que fará de mim um melhor escritor, podendo por isso escrever mais depressa, o que me deixará mais tempo livre para filmes e livros num ciclo viciante de consumo cultural.

Para começar poderia debruçar-me sobre algum clássico ou um fenómeno de vendas recente. A escolha recaiu no segundo caso e o livro escolhido não foi um, mas três. Já devem ter adivinhado que me refiro à trilogia do momento e à próxima grande promessa do cinema: “The Hunger Games”.

Dentro de uma hora começa a Fome.

26 de novembro de 2011

Clips de "Hugo Cabret"

Quem gosta de cinema não pode perder "Hugo". Primeiro porque é um Scorsese. Segundo, ao contrário do habitual para o realizador, não tem Di Caprio mas tem um elenco de luxo como Christopher Lee, Emily Mortiner, Ray Winstone, Sacha Baron Cohen, Jude Law e as crianças prodídio Asa Butterfield e Chloe Moretz. Terceiro porque não sabíamos que Scorsese conseguia fazer um filme infantil, mas tem Ben Kingsley como Georges Méliès, o mais cinéfilo amigo das crianças que fará desta história uma delícia para a pequenada. Finalmente, é um 3D que maravilhou James Cameron (não é produtor por isso deve ter sido honesto).

Behind the Scenes


O 3D


Clips



25 de novembro de 2011

Publicidade descarada


É difícil não reparar num Super-homem de 5 metros em pleno Saldanha...

Superman Hollywood


Foto: Diário Digital

The Avengers ao longo dos séculos



Se quiserem saber como todos os filmes dos Avengers se combinam para dar origem a esta equipa, aqui fica um clip explicativo feito por um fã. Tem dez minutos, mas ao fim de 3 minutos já se tornou tão viciante que se aguenta até ao fim.

Amanhã na RTP2, a diva que não o era

"Natália, A Diva Tragicómica" de João Gomes

Natália, A Diva Tragicómica
Site

24 de novembro de 2011

Dois clips de "MI: Ghost Protocol"

Para saberem do que trata este quarto filme podem sempre ver o trailer, mas nada como espreitar duas cenas do filme (vejam por ordem).

Abertas as candidaturas para o B&W 2012

Evento regressa ao Porto em Abril de 2012


Festival Black & White admite submissão até 9 de Janeiro




Interessados em participar na iniciativa que promove a estética a duas cores devem preencher a ficha de inscrição já disponível no site oficial.

A organização do Festival Black & White admite a submissão de obras para competição até ao próximo dia 9 de Janeiro. O festival audiovisual – que se destaca por receber apenas vídeos, áudio e fotografias a preto e branco – regressa à Universidade Católica no Porto em Abril de 2012, entre os dias 18 e 21. Os interessados em participar devem consultar o regulamento e preencher a ficha de inscrição disponíveis em http://www.artes.ucp.pt/b&w.

Já na nona edição, trata-se de um evento promovido pela Escola das Artes da Católica Porto. Com características únicas a nível mundial, a iniciativa nasceu da necessidade de responder a uma crescente sensibilidade do público para a especificidade do preto e branco, abandonando o preconceito que relaciona esta estética com obras dos primórdios do cinema.

Ao longo de quatro dias, e além da competição entre obras provenientes de todo o mundo, realizam-se diversas actividades ligadas ao universo do audiovisual. Artist talks, screenings e extensões de outros festivais internacionais são apenas alguns dos exemplos. As noites serão igualmente animadas com um programa cultural paralelo.

Este ano devido à sobreposição com Cannes não acompanhamos o evento tão bem como era devido, mas em 2012 estaremos novamente lá.

Poster e trailer de "Safe House"

"Safe House" de Daniel Espinosa

Tobin Frost era o melhor agente da CIA, até que começou a trabalhar por conta própria contra a agência. Um dia decide entregar-se o que faz disparar os alarmes dos serviços secretos. Um agente com pouca experiência tem de tomar conta do novo prisioneiro, mas se Frost lhes pediu ajuda é porque está com um problema que nenhum agente sozinho consegue resolver. Um problema que envolve dezenas de mercenários atrás dele. Com Denzel Washington, Ryan Reynolds, Brendan Gleeson e Vera Farmiga.Safe House
Site

23 de novembro de 2011

Brava Pixar


Estou convencido, "Brave" é o filme mais aguardado do ano.Depois do teaser...


...saiu também um trailer e este filme é uma mistura de aventura, comédia e afirmação. A Disney que tenha cuidado pois esta ruiva vai entrar a matar no top das personagens mais adoradas.


22 de novembro de 2011

Heróis da DC Comics


Os super-heróis são quase um mercado à parte no mundo do cinema. A Marvel com a chegada dos Vingadores, de sequelas para muitos dos filmes existentes, de reboots para outros, e novas adaptações para o que falta, está a saturar o mercado a um ponto que não se acharia possível chegar. No entanto o filme mais aguardado pelos cinéfilos e com mais hipóteses de bater recordes é o terceiro Batman da DC Comics/Warner seguido pelo (novo) reboot Superman das mesmas companhias. E se o mercado cinematográfico parece fechado para mais heróis, o mercado vídeo, especialmente o infantil, continua capaz de, perdoem-me o termo, escoar muita porcaria.

Enquanto a pressa das produtoras em usar os direitos antes que passem para a Disney faz parecer que a Marvel ataca em grande escala, a DC calmamente vai preparando terreno. Dando pequenos passos como "Green Lantern" e deixar o erro do Super-Man ser esquecido com o tempo. Invadindo o mercado doméstico com a Liga da Justiça para que o público-alvo daqui a poucos anos esteja desejoso de ver os seus heróis de infância... Já não é o público dos comics que é preciso apanhar, agora atacam directamente o público de filmes.

Isto tudo porque no início do mês saiu um trailer para o directo para video "Justice League: Doom" e ao pensar no que havia na minha juventude de super-heróis em animação só me lembro do aranha.

Se quiserem ver também os bastidores, alguns membros da equipa de animadores deram uma entrevista.

Nota-se no video que é uma pequena produção comparando com os projectos megalómanos que são feitos para cinema, mas a DC irá colher os frutos disto daqui a três ou quatro anos, não tenham dúvidas.

21 de novembro de 2011

2007 está arrumado

Estranharam o reduzido número de posts volumosos nos últimos tempos?
Esta vida de blogger por vezes obriga a essas coisas. Devido a uma carga extra de trabalho de bastidores o número de posts manteve-se mas o de caracteres diminuiu.
Esse trabalho extra não foi a ida a um festival como é habitual, mas uma actualização que há muito estava prometida. A partir de hoje o gadget das estreias tem o ano de 2007 completo!
Entre sites que desapareceram, posters e trailers que apareceram foram corrigidos mais de 300 outros filmes,mas ainda devem existir alguns mal pelo que agradeço ajuda a detectá-los.

Divirtam-se com esta viagem ao passado em busca de filmes que já não recordavam!

20 de novembro de 2011

Dr. Who em Narnia

O trailer do "Dr. Who" especial de Natal não podia ser mais surpreendente. Desta vez entrará no mundo mágico de Narnia...


Material promocional de "The Iron Lady"

The Iron Lady


"The Iron Lady" de Phyllida Lloyd

Depois do sucesso de "Mamma Mia!", a realizadora Phyllida Lloyd volta a reunir-se com Meryl Streep para um projecto enorme. Com argumento de Abi Morgan (responsável por "Shame", outro dos filmes do momento), apresenta-nos um biopic sobre a vida de Margaret Thatcher, a mulher que mudou a política e o destino da Europa.
Imdb
The Iron LadyThe Iron Lady

Cine Más Comics 10


Nova edição nas bancas electrónicas falando de alguns dos títulos de Sitges e do novo capítulo do fenómeno Twilight, incluindo uma entrevista com a argumentista Melissa Rossenberg.

19 de novembro de 2011

Poster e trailer para os TCN Blogs Awards


O Brain Mixer fez um cartaz para a cerimónia por isso eu fiz um trailer juntando algumas cenas memoráveis com recurso ou referência aos computadores.

TCN Blog Awards


TCN Blog Awards

A propósito de "The Expendables 2" e do novo "Total Recall"

Que tal recordar a carreira do senhor Schwarzenegger? Dez minutos, 160 frases, vinte personagens. Inclui spoilers, mas como ninguém vê um filme dele por causa da história podem espreitar.



Os filmes são:
The 6th Day
Around the World in 80 Days
Batman & Robin
Collateral Damage
Commando
Conan the Barbarian
Conan the Destroyer
End of Days
Eraser
Jingle All the Way
Junior
Kindergarten Cop
Last Action Hero
Predator
Pumping Iron
Raw Deal
Red Heat
Red Sonja
The Running Man
The Terminator
Terminator 2: Judgment Day
Terminator 3: Rise of the Machines
Total Recall
True Lies
Twins

<(Por sugestão do Filipe Coutinho)

Posters e trailer de "Hugo Cabret"






Hugo CabretHugo Cabret
Hugo CabretHugo Cabret
Hugo CabretHugo Cabret
Hugo CabretHugo Cabret

Um blog, ou como partilhar opiniões de forma gratuita




Há muito que deixei de escrever com regularidade neste blog. Provavelmente desde 2008, altura em que ainda sentia verdadeiro prazer em fazê-lo. Depois... Bom, depois passou a ser uma obrigação. E, deste modo, o Antestreia ficou órfão de quem o idealizou, mas extremamente bem servido por quem o mantém hoje em dia. Esta memória e reflexão vem a propósito das ideias díspares expostas pelo Miguel Lourenço Pereira no seu blog "Cinema" em relação aos prémios idealizados por Miguel Reis, autor do "Cinema Notebook". Ora, quase nunca perdi a oportunidade de intervir nestas querelas, pelo que o meu afastamento das lides virtuais não se compadece com o silêncio. E aproveito esta divergência para transportar alguns considerandos para a mesa.

Eu criei o Antestreia em Junho de 2003. Quase não havia blogs, muito menos de cinema. E decidi criar o dito, e convidar o Nuno para o projecto, não porque precisasse de um bloco de notas, mas porque gostava de escrever umas coisas, e pensar que outros que não os meus amigos as lessem, as comentassem, e as pusessem em causa. No fundo, o blog era (e ainda é, mas em muito menor escala), um jornal dos pobres. Aliás, estamos a falar de uma altura em que quem escrevesse num blog não se arriscava a ser convidado para opinion maker de jornal ou crítico de revista. E, nesse tempo, e desse modo, entrei na revolução industrial da época.

Mas engane-se quem pensa que o que fazíamos na altura era sequer semelhante ao que se pode fazer hoje. Para mim, que não percebo patavina de programação informática, inserir uma imagem num texto era uma tarefa hercúlea. Aliás, até vos conto mais: quando o Antestreia festejava um ano de existência, o Youtube demoraria mais um ano até ser fundado. E sim, é isso que estão a pensar: era possível ter um blog sem haver vídeos alocados directamente aqui. O que contava, na altura, eram as palavras, que todas juntas iriam formar textos.
Hoje não. Hoje, aqueles que procuram, procuram pirotecnia. O conteúdo não interessa, o que é importante é o lateral, o fogo de artifício. E eu enchi-me disso. Porque, naqueles tempos, éramos poucos, mas razoáveis. Por hoje, há muita tralha fraca, mas que teve também um condão importante na minha abstinência da blogosfera: perceber que, aquilo que escrevia (e escrevo), é provavelmente fraco demais para ser lido por outros. E, de um jornal dos pobres, cairíamos no problema de alguém tropeçar nos meus textos e ter o azar de os ler. E isso assusta-me.
Ora, não o digo como meio de me vitimizar ou aos meus textos. Digo-o porque, quanto mais fui lendo, quantos mais filmes fui vendo, e quanto mais conversas fui tendo, mais pequeno me sentia no que escrevia. E decidi parar.

Mas não deixei de ler, de procurar e de assistir à criação e morte (muitas vezes, nados-mortos) de blogs de cinema. Até porque, e isto escrevo-o sem qualquer tipo de modéstia, a linha editorial (se pomposamente a apelidarmos assim) de 90% dos blogs de cinema que hoje existem, fomos nós que a inventamos na altura. Nós, os que desenvolvemos a moda nos anos de 2002 e 2003. Portanto, as maiores asneiras já nós as tentamos, falhamos nelas, e aprendemos a conviver com a limitação deste formato, que posteriormente também passou a ser um site dos pobres.

E chegamos aos dias de hoje. E à vertigem de todos se mostrarem e de quererem ser conhecidos, e lidos, e de fazer chegar a sua opinião ao conhecimento do maior número de pessoas possíveis. E à questão dos prémios dos melhores blogs de cinema e quejandos. Os prémios são uma consequência natural da massificação de blogs, e de malta que escreve umas coisas nesses espaços. Até porque agora há de tudo: há imagens, e vídeos, e facebook, e twitter, e prémios, e de concursos para bilhetes, e de, parecerias, e entrevistas filmadas, e de uma globalização e urgência em ver tudo, ler tudo e saber tudo, que se torna quase impossível fazer uma triagem do que se aproveita. E não tenhamos ilusões: 90% do que se escreve nestes blogs (incluindo as minhas composições de terceira classe) não valem a ponta de um corno. São textos básicos, com uma limitação de vocabulário impressionante, cujos erros ortográficos foram impedidos pelo corrector ortográfico, e que demonstram um desconhecimento olímpico do que se escreve. E, infelizmente, a qualidade (ou falta dela) é aferida pelo número de visitas e de comentários. Não façamos confusões: eu também gostava de ver os meus textos comentados e o blog visitado. Mas quando se tornou uma obrigação, então terminou o verdadeiro fito da criação do espaço.

E, regressando aos prémios, é bom que existam, que sejam organizados, e aprimorados. Mas, lá está, não deixam de ser fruto da massificação e urgência de reconhecimento. E da necessidade imperiosa de ser lido. Se A ou B faz mais ou menos campanha para vencer, a culpa é desta vida isolada, inculta e de uma solidão preocupante que as redes sociais, os blogs e os chats nos trouxeram. Pessoalmente, a única coisa que me faz ficar satisfeito é ver novos blogs a fazerem coisas copiadas de blogs que, quando surgiram, já o nosso tinha inventado e largado a ideia pouco depois. Por causa dessa pressa de ser lido e da sua opinião ser compreendida pelo comum dos mortais.
Na altura em que nos deixemos de levar tanto a sério, tudo o mais será mais fácil de atingir. E na escrita para um público virtual a premissa também é válida.


Poster e banners "The Avengers"


Dentro de meio ano veremos a reunião do octeto fantástico.

Avengers

Avengers
Avengers

Banner "MI4: Ghost Protocol"



Ghost Protocol

Existem também posters individuais destas personagens, mas por enquanto só em russo por isso vamos esperar.

Iceberg 3D



"Titanic 3D" de James Cameron

Em 1997 James Cameron conseguiu ser o homem por trás do filme que mais facturou, "Titanic". Em 2010 foi ultrapassado por "Avatar" de um tal James Cameron. Pois Cameron, o primeiro, pretende recuperar o seu trono com um ambicioso filme. Será em 3D, baseado em factos reais, e contará com dois melhores actores da actualidade: Kate Winslet e Leonardo Di Caprio. A história é sobre um casal de diferentes classes que a bordo de um navio vive um amor intenso, mas de curta duração. Espera aí... esta história não parece familiar? Se calhar é a mesma...
"Titanic" regressa aos cinemas em Abril e em 3D.
Titanic 3D
Imdb


18 de novembro de 2011

"Morning Glory" por Nuno Reis

Notícias e entretenimento lutam pelo público e pelo tempo de antena desde que a comunicação existe. Um caso muito particular são os programas televisivos matutinos. Quem já tiver ligado a televisão num dia de férias deve ter reparado que a programação de semana não é igual à de fim-de-semana. Os canais oferecem uns programas de entretenimento com rubricas informativas pelo meio. Este filme é sobre uma jovem produtora que aceita o desafio de uma vida na revitalização de um desses programas.

Becky Fuller era produtora num programa matinal. Adorava o seu trabalho e era excelente no que fazia, até que, quando estava mentalizada para aceitar uma promoção, é dispensada. Incapaz de ficar parada e de regularizar o horário de sono começa a procurar emprego do género. Até que Nova Iorque a chama. O canal do último programa no share não tinha mais ninguém interessado no lugar e aceita-a, mas não lhe dá muito tempo. Ou salva o programa matinal Daybreak num espaço de semanas ou ela e toda a equipa serão trocados por concursos.

O Daybreak é um programa descomplexado. Com um share insignificante entre os programas menos vistos, são quase um grupo amador a fazer de conta que faz TV. A primeira jogada de Becky é contratar Mike Pomeroy, um pivot lendário para o seu programa. Consegue chantageá-lo para que apareça, mas não o consegue obrigar a fazer nada pelo programa. Pomeroy foi o apresentador das notícias da noite, rei de audiências e jornalista. Fazer um programa de entretenimento que ninguém vê não o seduz. Aqui vemos uma pequena amostra das guerras de audiências, espreitamos o mundo do jornalismo, fala-se de marketing televisivo. Mas a mensagem fundamental do filme será sobre o profissionalismo que se deve aplicar em cargos mais ou menos relevantes. Porque as oportunidades quando aparecem são para serem usadas e como Stanislavski diria, não há cargos pequenos, apenas pessoas pequenas. Por vezes é bom mudar - seja para melhor ou para pior - e outras é melhor ficar. O importante é que se seja feliz com a escolha.

Nas interpretações Rachel McAdams tem momentos em que pensei que estava a ser desperdiçada. Os primeiros dez minutos de filme são tão ricos em expressões faciais que bastam como prova para qualquer personagem que ela queira fazer. Por vezes a personagem é inconsistente, mas a actriz está fabulosa. Diane Keaton que já fez de mãe de McAdams tem uma personagem-tipo, muito discreta e mantida na sombra de Ford, e ele tem aqui um dos papéis mais interessantes que já interpretou. O seu Pomeroy é uma metáfora viva de como a televisão trata os seus heróis e vice-versa. Lendas vivas e com currículos que jamais alguém igualará são simplesmente encostadas a um canto. Feridas no seu orgulho, preferem a inércia a fazerem algo, mesmo que num pograma mais pequeno. Também Ford merecia e precisava de mais tempo e melhor direcção. Sou levado a concluir que se isto não fosse uma comédia, se fosse um trabalho centrado nos actores e no desenvolvimento das personagens, podia ser um grande filme sobre televisão...

Morning GloryTítulo Original: "Morning Glory" (EUA, 2010)
Realização: Roger Michell
Argumento: Aline Brosh McKenna
Intérpretes: Rachel McAdams, Harrison Ford, Diane Keaton
Música: David Arnold
Fotografia: Alwin H. Kuchler
Género: Comédia, Drama, Romance
Duração: 107 min.
Sítio Oficial: http://www.morningglorymovie.com/

Trailer "The Hunger Games"



Os livros chegaram ontem por isso brevemente estarei tão ansioso pela estreia como os milhares que já leram.

17 de novembro de 2011

Portugal Fantástico

Recordo que há um espaço no Facebook para o cinema fantástico nacional.



Portugal Fantástico

Prémios SCIFIWORLD do Fantástico, Terror e Ficção-Cientifica 2012

Algumas revistas fazem um trabalho tão bom e único que se podem dar ao luxo de premiar os concorrentes. Veja-se o caso da nossa Take que além de premiar os blogs premeia a melhor revista de cinema em Portugal. Em Espanha cinema diz-se SciFiWorld. Como tiveram oprotunidade de ler neste blog por várias vezes, esta revista concentra tudo o que é imaginável e cinéfilo. Pois agora preparam-se para atacar o Fantástico em todas as frentes fora do cinema com um total de 23 categorias.


O público terá uma grande palavra a dizer visto que escolhe os nomeados e decide os vencedores na maioria das categorias.

1ª FASE: Nomeações


Podem começar a submeter no botão TUS NOMINACIONES em http://www.scifiworld.es/premios_nominaciones.php
A única condição para nomear é que a estreia/lançamento/... tenha sido em 2011.
O prazo para nomear termina a 15 de Janeiro de 2012.

2ª FASE: VOtação


Fechado o prazo de nomeações serão anunciados os finalistas de acordo com os votos recebidos. Até 15 de Março poderão votar.

Categorias


Cinema


01. - Prémio SFW Melhor Filme Espanhol de 2011
02. - Prémio SFW Melhor Realizador Espanhol de 2011
03. - Prémio SFW Melhor Actor Espanhol de 2011
04. - Prémio SFW Melhor Actriz Espanhola de 2011
05. - Prémio SFW Melhor Argumento Espanhol de 2011
06. - Prémio SFW Melhores Efeitos Especiais Espanhois de 2011
07. - Prémio SFW Melhor Edição DVD/BLU-RAY espanhola de 2011
08. - Prémio SFW Melhor Filme Independente ou Documental de 2011

Curtas-metragens (SHOTS)


09. - Prémio SFW Melhor Curta Internacional de Imagem Real
10. - Prémio SFW Melhor Curta Internacional de Animação
11. - Prémio do Público SCIFIWORLD.es

Literatura, Comic e Ilustração


12. - Prémio SFW Melhor Livro ou Novela de Ficção publicada em Espanha em 2011
13. - Prémio SFW Melhor Livro de Ensaio publicado em Espanha em 2011
14. - Prémio SFW Melhor Relato Curto pulicado em Espanha em 2011
15. - Prémio SFW HISTÓRIAS ASSOMBROSAS ao Melhor Relato Curto (*)
16. - Prémio SFW Melhor Ilustração publicada em Espanha em 2011 (en libros, revistas, etc.)
17. - Prémio SFW MAGAZINE Melhor Ilustração (*)
18. - Prémio SFW Melhor Comic Publicado em Espanha em 2011
19. - Prémio SFW Melhor Desenhador ou argumentista espanhol 2011

Fandom


20. - Prémio SFW Melhor Blog Espanhol de 2011
21. - Prémio SFW Melhor Fanzine Espanhol de 2011 (papel ou digital)
22. - Prémio SFW Melhor Evento ou Actividade de fãs espanhóis de 2011 (convenções, podcast, encontros de fãs, ...)

Homenagens


23. - Prémio SFW HALL OF FAME

Os prémios e os jurados das secções competitivas desta edição serão anunciados brevemente. Os vencedores serão dados a conhecer através do site e da revista SciFiWorld. Os prémios serão entregues num evento que se celebrará em Madrid cuja data exacta e local também serão anunciados.

Enviem as vossas nomeações para PREMIOS SCIFIWORLD de FANTASÍA, TERROR y CIENCIA FICCIÓN 2012.

Com uma música por dia, o Vítor Gaspar fugia (I)





Ler crítica aqui

New York, New York


De acordo com o /Film "Shame" vale a pena nem que seja só pela versão de Carey Mulligan do eterno "New York, New York". Podem ouvi-la no trailer abaixo.

16 de novembro de 2011

Posters de "Breaking Dawn"

De tarde mostrei três posters que podem ter deixado muita gente desiludida. Para aqueles insensíveis que preferem os triângulos amorosos entre vampiros, lobisomens e múmias a umas boas risadas com os Marretas aqui ficam os originais. Quem não o está a ver neste momento poderá ver a partir de amanhã em qualquer cinema que tenha o lucro como objectivo.

Twilight Breaking Dawn
Twilight Breaking DawnTwilight Breaking Dawn
Twilight Breaking DawnTwilight Breaking Dawn