4 de janeiro de 2012

Júri do B&W 2012


Evento que celebra a estética a preto e branco decorre no Campus Foz da Católica Porto de 18 e 21 de Abril. Cinco elementos compõem o júri

A nona edição do Festival Audiovisual Black & White, promovido pela Escola das Artes da Católica Porto, decorre entre os próximos dias 18 e 21 de Abril. A menos de quatro meses do arranque da iniciativa única no mundo – pelo facto de levar apenas a competição obras (vídeo, áudio e fotografia) a preto e branco –, o júri acaba de ser apresentado. Composto por cinco elementos, o painel conta com quatro elementos internacionais – Alfonso Pato, Ian Skorodin, Magali Charrier e Victor Gama – e o português Carlos Lobo.

O espanhol Alfonso Pato tem desenvolvido a sua carreira em televisão, nomeadamente na delegação galega da TVE. Impulsionador do conhecido festival de curtas de Cans (O Porriño), colabora ainda na edição galega do jornal “El País”, em temáticas de música, cinema e televisão. Na mesa, estará igualmente sentado Ian Skorodin, licenciado pela Tisch School of the Arts da Universidade de Nova Iorque e fundador do festival de cinema “LA Skins Fest”. Actualmente, está a trabalhar em animação e a realizar "IND'N CRAZY", uma série de animação em stopmotion e uma longa-metragem sobre os índios na prisão.

A sensibilidade feminina está representada por Magali Charrier, realizadora e editora freelancer francesa radicada em Londres. A sua formação em arte, performance ao vivo e animação levou-a a desenvolver uma abordagem única para o cinema, combinando narrativas soltas com vários meios, incluindo animação, dança, texto, voz off e design de som. Victor Gama, nascido em Angola e a viver actualmente em Sintra, é outro dos jurados. O seu trabalho artístico intersecta áreas tão diversas como a música, imagem, instalação e desenho de instrumentos musicais contemporâneos. Tem inclusive atraído encomendas por parte de alguns dos ensembles e instituições de prestígio mundial como a Chicago Symphony Orchestra ou o Tenement Museum de Nova Iorque.

A prata da casa também é parte integrante do painel, através da presença do fotógrafo Carlos Lobo. Docente da Universidade, venceu o prémio BES Revelação em 2005 e foi nomeado para o BES Photo 2011. Os seus trabalhos estão representados em várias colecções privadas e públicas, como a Colecção BES Art, Fundação Calouste Gulbenkian, Colecção Nacional de Fotografia em depósito no Centro Português de Fotografia, Fundação Ilídio Pinho, etc.

Relembre-se que a organização do evento admite a submissão de obras para competição até à próxima segunda-feira, 9 de Janeiro. A ficha de inscrição está disponível no site oficial: http://artes.ucp.pt/B&W/2012/.

Sem comentários: