21 de novembro de 2012

Vencedores do festival RIOS 2012

Teve lugar no passado fim-de-semana o festival RIOS, em Vila Real.
Abaixo podem consultar o palmarés desta primeira edição,

O júri composto por composto por António Preto, António Delgado Liz, Manuel Costa e Silva, Ondjaki, Russel Porter, Rita Capucho e Tanya Valette decidiu outorgar os seguintes prémios:

COMPETIÇÃO OLHARES E ENQUADRAMENTOS

A RIA, Á AGUA E O HOMEM de Manuel Matos Barbosa (Portugal)
tendo em conta o tratamento visual impressionista para transmitir a poética de um espaço.

COMPETIÇÃO MEMÓRIAS, GESTOS E ESPAÇOS

VIAGEM ATÉ CASA de Bárbara Veiga (Portugal)
tendo em conta o rigor formal e profundidade poética com que se evoca uma época, uma obra e um autor de forma intimista e, ao mesmo tempo, universal.

COMPETIÇÃO NADAR CONTRA A CORRENTE

EL TREN DE LAS MOSCAS de Nieves Prieto e Fernando Lopez Castillo
tendo em conta a maneira como regista a solidariedade humana em situações adversas.

MENÇÕES HONROSAS

CAMPING WESERTAL de Hugo Amoedo (Bélgica)
pela maneira como retrata a diversidade humana centrada num microcosmos.

AS VILAS VOLANTES de Alexandre Veras (Brasil)
pela maneira como dá a ver tempos e lugares evocados pelo imaginário de alguns dos seus habitantes.

GRANDE PRÉMIO DO FESTIVAL - DOURO

ODÉON: EL TIEMPO SUSPENDIDO de Jo Graell (Espanha)
tendo em conta o modo como transmite o retrato de uma intensa paixão por uma forma de viver a experiência cinematográfica.

O júri composto por Alfonso Palazón, António Costa Valente e Rob Rombout decidiu atribuir o

PRÉMIO DOCUMENTAL UNIVERSITÁRIO

TRÊS HOMENS, UMA CÂMARA, UM RIO E UM PEIXE de Luís Azevedo, Manuel Cardoso e Luís Águas!
"por um planteamento original e uma apuesta interesante" e "You have the energy, the ideas, the passion and the sense of humour, now the rest: learn the cinema language. Continue!"

Sem comentários: