21 de dezembro de 2012

TCN - Os prémios e seu significado

Como o fim do mundo afinal não vem aí, podia deixar muita coisa por dizer. Mas visto que este mês estão a levar com uma enchente de psots sobre os TCN, aqui vai mais um.


Um número recorde de nomeações é bom. Ter perdido em sete delas também. Assim sobraram para os outros. Mas os prémios que recebi foram importantes e aqui analiso um a um.

Birra do ano
Fui acusado de ter acedido de forma ilegal aos resultados das nomeações. E quando em Janeiro descobri as regras dos TCN 2012 um dia antes de serem totalmente anunciadas? Ou como ontem às 21:45 tinha divulgado no Facebook do Antestreia os resultados da votação para Melhor Artigo de Televisão que só hoje às 0h30 foram publicados? Ou os que publiquei hoje e ainda não estão no Notebook? Sim, descobri muitos dos nomeados aos TCN antes do suposto, mas só utilizaria essa informação para preparar o artigo com antecedência. O problema foi o choque de não estar nomeado na categoria onde tinha mais esperanças. Melhor Iniciativa não ter Trazer a SciFiWorld para Portugal nem O Filme nem Plano Nacional do Cinema (ok, este teria muito a ganhar com uma maior adesão) mais do que uma surpresa, foi um choque. Também tive nomeações que não estava à espera, mas dessas preferi não me queixar demasiado. Receber o prémio foi merecido. A ver se me porto melhor para o ano, quando não for nomeado a nada.

Melhor Crítica de Cinema
Estava nomeado pelo Antestreia e o Rui Madureira pela SciFiWorld. Perdemos para o Split Screen e no entanto fiquei muito contente por um motivo. Se o Tiago Ramos me indicou para o representar significa que tenho o voto de confiança dele (não foi o único a pedir-me isso, mas como este foi gravado é este que tem visibilidade). Pode não ser um Oscar, mas é mais uma prova de como os TCN além de serem uma competição, são uma oportunidade de conviver e fazer amigos. Um dia em que eu não possa ir receber um título, sei que não faltarão voluntários para trazer-mo. É por isso que esta blogosfera é a melhor.
Agradeço ainda ao Francisco Rocha por ter carregado um dos sacos por meia Lisboa.

Duelo dos Memes
O tema deste duelo tem a sua piada. Foi um ano em que a minha campanha quase se limitou a fazer memes que supostamente se tornariam virais e me trariam milhares de votos. Os miseráveis setenta votos recolhidos provam que estava redondamente errado, mas foi muito divertido. Ser chamado para um duelo a propósito disto não tem nada de especial, mas o que pensei de regresso ao meu lugar tem. Não era um duelo sobre memes, ou entre os dois vencedores de Melhor Blogger das edições anteriores, ou entre os dois melhores Blogues Colectivos das últimas duas edições. Era Cinema contra TV e se em televisão o Pedro Andrade é o senhor incontestável, em Cinema serei eu? Pode ser apenas a opinião do Manuel (ou posso estar a dar uma interpretação pretensiosa), mas foi um orgulho ser escolhido para este frente-a-frente.

Melhor Blogger
Sem ver os números não imagino quão equilibrada terá sido a votação. O júri provavelmente regeu-se pelas nomeações e dividiu-se entre mim e o Anibal Santiago. Já o público não sei de onde terá vindo visto que ambos temos blogs com 850 fãs registados e outros com milhares (Split Screen, Espalha Factos e Portal por exemplo) podiam ter ganho isto só com votos do público. Em qualquer dos casos, ganhei em 2010 pelo Antestreia e em 2012 pela SciFiWorld. Deixei a minha marca na blogosfera e posso-me afastar um pouco (não disse reformar) para que os outros também saboreiem a vitória.

Penso que está tudo dito. Resta-me agradecer às 70 pessoas que votaram em mim incondicionalmente e aos 60 que votaram em mim quando acharam adequado.

Sem comentários: