30 de abril de 2012

"Jack and Jill" por Nuno Reis

Ser o título mais falado do ano pode não ser motivo de orgulho, nem quando a fama vem acompanhada do pleno numa cerimónia de prémios. Isso porque essa cerimónia pode ser dos Razzies e o motivo da conversa seja exclusivamente dizer mal. “Jack & Jill” teve a infelicidade de chegar cá muito tarde. Em Novembro toda a América do Norte o insultava, Em Dezembro Europa, Ásia, Oceania, África... todos os continentes tinham o filme em exibição e as palavras amigas não se faziam ouvir em nenhuma das línguas. Quando cá chegou já tinham passado dois meses e aquilo que todo o mundo sabia era impossível esconder: “Jack & Jill” era dos piores filmes do ano. Nenhuma publicidade é má publicidade pelo que a curiosidade deve ter levado muita gente a ver o filme. Como pode ser tão mau? O que pode ser tão mau? Questões que se respondem logo no trailer e se amplificam na versão de hora e meia.

Jack tem uma vida normal, um emprego, uma família. E nas férias tem também uma irmã gémea que o visita e fica sempre demasiado tempo. Apesar da sua extravagância, Jill é querida ou pelo menos suportada pela família, mas Jack fica sempre perturbado. Numa tentativa de fazer as pazes com a irmã, Jack vai-se envolver numa série de peripécias que incluem convencer Al Pacino a fazer um anúncio para um produto que lhe roubou o nome descaradamente.

O que tem isto de mal? Primeiro as comédias de e com Adam Sandler não são para todos os públicos. Ele que por vezes é pouco engraçado, e outra vezes é fácil de odiar, aqui consegue um misto de ambos. Jill tem mais carisma do que Jack, que é mais uma das personagens-tipo de Sandler. Ora se como uma mulher insuportável, grosseira e deselegante tem mais sucesso do que como um homem normal, então sim, temos aqui um problema. O segundo ponto é ter uma regressada Katie Holmes a não fazer nada. Há uma legião pronta a atacar esta actriz e fazer mais um papel insosso não ajuda. Em terceiro há Al Pacino que numa sátira a ele mesmo até faz um bom papel, mas ou estava demente quando aceitou isto ou devia um favor muito grande a Sandler. Deve-se ter divertido e não tem de provar nada a ninguém, mas ganhar um Razzie (ao fim de 4 nomeações) não caiu bem aos fãs. Outros actores habituais destas aventuras cinematográficas de Sandler como David Spade também aparecem e alguns não tão habituais dão um ar da sua graça como Johnny Depp. No entanto o único que ainda poderia ser recordado por bons motivos seria Eugenio Derbez que como Felipe começa por ter graça até cair no exagero como tudo mais neste filme.
Fazendo um balanço de tudo isto é uma valente porcaria que mal cumpre a missão de entreter, mas até ser o pior do ano ainda tinha muito que descer. Pior filme estreado cá este ano? Isso talvez.
Jack and JillTítulo Original: "Jack and Jill" (EUA, 2011)
Realização: Dennis Dugan
Argumento: Adam Sandler, Steve Koren, Ben Zook
Intérpretes: Adam Sandler, Adam Sandler, Al Pacino, Katie Holmes, Eugenio Derbez
Música: Rupert Gregson-Williams
Fotografia: Dean Cundey
Género: Comédia
Duração: 91 min.

Escrevendo para outros: Blockbusters PT e TVD

É com muito prazer que indico mais dois belos blogues onde podem ler textos meus.

Primeiro foi o Blockbusters que me convidou para Top 10 de BD a que respondi com esta lista.

Hoje foi a minha crítica à série "Band of Brothers" que foi publicada no TV Dependente (sim, aquele que todos os anos fica à frente do Antestreia na corrida a melhor blog).

O meu agradecimento pelos convites ao André Marque e ao Vitor Rodrigues.

29 de abril de 2012

"We Bought a Zoo" por Nuno Reis

Alguma vez ficaram em choque por alguém com quem vivem dizer que tinha comprado um animal? Agora multipliquem essa sensação por cem e imaginem o que sentiriam se esse alguém vos dissesse que se iam mudar para um jardim zoológico. Vamos tornar isto mais aceitável. Imaginem que esse animal foi comprado por alguém que não vive com vocês. Assim já parece mais divertido? Então multipliquem por cem e pensem que é um filme. Iriam ver? “We Bought a Zoo” tem esse condão das peripécias que só acontecem aos outros. Por isso é que, mesmo tendo uma história absolutamente previsível, não teve problemas em conseguir público. E com um extra: os pequenos adoram histórias com animais, aliás, quantos mais melhor.

Benjamin Mee enviuvou. Somando a essa tragédia a expulsão do filho adolescente da escola devido ao comportamento desviante, achou que era altura de mudarem de ares. Numa procura de casas com a filha pequena, após muitas desilusões acabam por ir dar à casa perfeita. O único inconveniente é que o zoo da traseiras é parte integrante e nem sequer se pode desfazer dos animais. Decidido a arriscar vai-se mudar para esse desafio onde, com a ajuda do pessoal que resistiu, fará tudo para que o jardim reabra a tempo do Verão. Caso falhe será a falência dele e o desemprego para os funcionários.

Nos filmes de Cameron Crowe a única coisa garantida é uma excelente banda sonora, mas o elenco também não costuma ser mau. Aqui temos uma banda sonora Sigur Rós e os actores incluem Matt Damon, Scarlett Johansson, Thomas Haden Church, Elle Fanning. Angus Macfadyen e Patrick Fugit, isso sem incluir as crianças. É surpreendente pois um argumento destes com um elenco menos sonante teria sido uma mera produção para televisão que passaria num domingo à tarde. É muito interessante ver um conceituado realizador a fazer um filme familiar pois aqui as preocupações não são nem o público nem os prémios, mas apenas criar algo que todos possam ver e que desfrutem. O processo criativo fica mais liberto e o público-alvo é mais alargado - o que dá bastante liberdade financeira- ficando apenas uma questão, um detalhe mínimo no ar. Vale o esforço? Filmes destes não deviam servir para descobrir novos talentos? Sim, mas com nomes menos sonantes esta história teria passado despercebida e sendo um drama real cujo valor interessava mostrar ao mundo, percebe-se que a Fox apostasse muito nesta pequena produção.

O balanço final é de um filme muito linear, com histórias previsíveis entrelaçadas, e onde todo o terror e angústia de criar uma família entre animais selvagens foram simplesmente retirados de forma a sobrar uma comédia não muito ligeira que todos pudessem apreciar em família. Já os actores dão o seu máximo para tornar estas personagens credíveis e apelativas. É a receita perfeita para que não se consiga dizer mal.

We Bought a ZooTítulo Original: "We Bought a Zoo" (EUA, 2011)
Realização: Cameron Crowe
Argumento: Aline Brosh McKenna, Cameron Crowe (baseados no livro de Benjamin Mee)
Intérpretes: Matt Damon, Scarlett Johansson, Thomaas Haden Church, Elle Fanning, Angus Macfadyen, Patrick Fugit, Colin Ford, Maggie Elizabeth Jones
Música: Jon Thor Birgisson
Fotografia: Rodrigo Prieto
Género: Comédia, Drama
Duração: 124 min.

"The Vow" por Nuno Reis

Há meia dúzia de anos apareceu nos cinemas a história de um homem que tinha de reconquistar a mulher dos seus sonhos todos os dias porque ela simplesmente se esquecia de tudo no momento em que adormecesse. Essa condição neurológica que causa amnésia recorrente é fictícia, mas a amnésia convencional pode constituir por si só um obstáculo às relações. Em 2012 a receita passou de comédia a drama por ser baseada numa história verídica. O casal mais feliz do mundo sofre um grave acidente. Enquanto ele tem uma recuperação normal, a ela é induzido o coma para que ocorra a regeneração natural. Ao acordar, os últimos cinco anos da vida foram esquecidos, o que inclui ter conhecido o marido, ter terminado um noivado, ter-se afastado da família. Enquanto Leo faz tudo para recuperar a sua mulher, Paige tem como prioridade saber quem é. Mas estará disposta a voltar a deixar para trás o conforto de quem foi?

Há alguns filmes que disponibilizam os primeiros minutos online como forma de cativar espectadores. Ainda bem que este não fez o mesmo pois tinha sérias hipóteses de conseguir salas vazias. Os primeiros três minutos bastam para descobrirmos tudo o que precisamos acerca destes dois pombinhos e para termos o choque da perda. Se o bilhete não estivesse já pago seria a altura ideal para sair. Assim deixamo-nos ficar mais um pouco nesta teia de sentimentos que nos envolve e aperta como um casulo, e só libertará depois de causar uma transformação. É quase impossível ficar indiferente a estas personagens. A identificação com a devoção incondicional de Leo, com o drama da felicidade interrompida, ou com as dúvidas que assolam Paige espalham-se pela plateia e cada um dos que assiste será apanhado por uma ou mais destas perigosas sensações.

Ninguém vai assistir a este filme sem contar que seja uma lamechice. Pelo tema, pelo poster e até pelos protagonistas faz pensar nas adaptações de Nicholas Sparks (mas aqui o autor é Stuart Sender, um produtor e documentarista) o que torna tudo ainda mais grave quando percebemos que voltamos a cair na mesma ratoeira de sempre. Rachel McAdams está constantemente a fazer filmes destes e parece ter aprimorado a técnica pois cada vez fica mais encantadora. Channing Tatum parece ter sido recuperado de uma má década passada e é uma estrela em ascensão nos filmes de acção, no romance e aparentemente na comédia como veremos dentro de dois meses com “21 Jump Street”. Estes dois juntos ou em separado conseguem com personagens bastante humanas que se esqueça tudo o resto, uma função que muitos filmes que tentam ser exclusivamente pipoca deixaram de ter. Depois tropeça nos pequenos detalhes o que o impede de ser memorável, mas para o seu público-alvo (casais, gente acabada de sair de uma relação ou com dúvidas existenciais) será um momento muito bem passado.

The VowTítulo Original: "The Vow" (Alemanha, Austrália, Brasil, EUA, França, Reino Unido, 2012)
Realização: Michael Sucsy
Argumento: Jason Katims, Abby Kohn, Stuart Sender, Marc Silverstein
Intérpretes: Channing Tatum, Rachem McAdams, Jessica Lange, Sam Neill, Scott Speedman
Música: Michael Brook, Rachel Portman
Fotografia: Rogier Stoffers
Género: Drama, Romance
Duração: 104 min.

28 de abril de 2012

O filme mais completo de sempre

Quando um filme supera tudo o que se viu há duas hipóteses. Ou é sublime e melhor que tudo, ou é um tortuoso pesadelo pior que tudo. Pois agora há a terceira hipótese e é apenas... tudo?

Este trailer divulgado em semana de Oscares atingiu um sucesso superior à maioria dos filmes reais feitos este ano e sempre. Apesar dos 8 minutos, vê-se bem mais facilmente do que qualquer teaser trailer de um minuto dessas coisas comerciais que por aí andam.


Para mais videos visitem o site oficial. Até encontram o making of do making of do Movie: The Movie. E a sequela.
(Atenção que aqui já podem perder meia hora em vez de 8 minutos)

Outras listas para o Plano Nacional do Cinema

A propósito da lista de filmes do Plano Nacional do Cinema o O Homem Que Sabia Demasiado recordou duas listas recentes para o mesmo efeito.

BFI
Ladri di Biciclette (1948)
E.T. the Extra-Terrestrial (1982)
Kes (1969)
The Night of the Hunter (1955)
Les Quatre Cents Coups (1959)
Fucking Åmål (1998)
Spirited Away (2001)
Toy Story (1995)
Khane-ye Doust Kodjast? (1987)
The Wizard of Oz (1939)


FlavorWire

The Return of the King (2003)
Stand By Me (1986)
Princess Mononoke (1997)
The Godfather (1972)
Labyrinth (1986)
Psycho (1960)
Juno (2007)
Amélie (2001)
Rebel Without a Cause (1955)
Baraka (1992)

Acho que vou fazer o trabalho de casa e já volto.

Afinal o que não perceberam?

Ora vamos lá recordar o que diz a primeira regra. E a segunda? Esqueçam as outras, mas pelo menos essas tentem cumprir!
E em Março foram 168000 a falhar na primeira regra.

Posters das personagens de "On the Road"

"On the Road" de Walter Salles

O improvável Walter Salles entra no cinema indie americano pela porta grande. Se esquecermos aquela experiência no terror conhecida como "Dark Water" e as co-produções de dez países, esta é a primeira longa-metragem que Salles faz nos EUA.
É uma produção independente contudo isso não o impediu de ser ambicioso. Adaptação de um dos autores mais aclamados do século passado Jack Kerouac, esta é uma história entre muitas da beat generation. No elenco conta com uma quantidade tal de estrelas como Sam Riley, Garrett Hedlund, Kristen Stewart, Kirsten Dunst, Viggo Mortensen, Amy Adams, Alice Braga,Steve Buscemi, Danny Morgan, Elisabeth Moss, Tom Sturridge e Terrence Howard. Quase todas elas com direito a um poster, que podem ver clicando no poster básico aqui ao lado.
Quanto a datas, estreia no final do mês do Mai, logo depois de passar por Cannes.
On the Road
Imdb

27 de abril de 2012

A preparar tudo para Cannes

Vem aí um novo mês de Maio e com ele mais um festival de Cannes. O Antestreia marcará presença pelo sexto ano consecutivo no maior evento cinematográfico do ano. Este ano a missão é ainda mais ambiciosa pois todo o trabalho será feito por uma só pessoa.

Será desta que se ultrapassa a mítica barreira dos 100 filmes vistos? Talvez não pois há ainda outra tarefa. Como representante da SciFiWorld o género preferencial será o fantástico, mas além dos filmes também as pessoas vão merecer grande atenção. Terá este festival generalista - pela primeira vez a SFW vai a um - o que é preciso para cativar os amantes do fantástico?
Preparem-se para ir lendo ao longo dos próximos dias tudo o que este festival tem para oferecer.

Relembro que se quiserem que entregue os vossos filmes (curtas e longas) aos principais festivais europeus do fantástico, mos devem fazer chegar atempadamente (antes de dia 10).
Podem enviar em formato digital para o endereço de mail do Antestreia ou da SFW, ou em suporte físico para
Apartado 1094
4466-901 São Mamede Infesta

Outros géneros também tentarei distribuir e divulgar, mas não garanto igual taxa de sucesso.

26 de abril de 2012

A curta antes da longa

Sabiam que a loga-metragem actualmente em exibição "Assim Assim" começou por ser uma curta? Aqui fica a versão breve do filme, como aperitivo para quem ainda não ficou convencido a ver a longa.

25 de abril de 2012

"This Must Be the Place" por Nuno Reis

Filme com honras de encerramento no Fantasporto, com um prémio trazido de Cannes, um elenco ofuscado por Sean Penn e com música - além de uma breve aparição - de David Byrne, é curioso que chegue para convencer o espectador regular de cinema. O conteúdo desde “This Must Be the Place” é que pode não ser assim tão normal.
Uma excêntrica estrela rock na reforma vai passando os seus dias normalmente, comendo fora e indo as compras. Um detalhe curioso é que nunca conseguiu realmente deixar de viver o alter-ego Cheyenne que criou para o mundo da música. No momento em que o pai morre, decide partir para completar a missão que ficou a meio: a localização e eliminação do guarda prisional que atormentou a vida do pai desde o campo de Auschvitz até ao seu último suspiro.
Cheyenne é uma personagem única. Além do visual, tem uma irritante forma monocórdica de falar, tem uma forma muito peculiar de ver o mundo e tem algumas fobias que vão surpreender. Nesta road trip em que parte pela América profunda terá muito a aprender, mas também a ensinar a todos aqueles com quem se cruza. Essa busca pelo pesadelo do pai torna-se numa busca pela própria identidade e uma libertação dos fantasmas que o perseguiam na Irlanda.
O conceito de estrela rock com problemas existenciais não é novo no cinema. O que este filme tem de novo é o toque humorístico de essa exuberante e vistosa lenda de há vinte anos conseguir passar despercebida e anónima nos sítios por onde viaja. Se logo de início a excentricidade da personagem e a carga dramática desmesurada tornam o filme um pouco estranho, quando somos presenteados com um concerto em plano-sequência o arrebatamento é tal que os oitenta minutos que faltam de filme passam mais depressa do que a meia hora anterior. Continua a ser desconfortável, indigesto e muito negro, mas isso não o impede de ser por vezes simplesmente belo.
Sean Penn faz o filme praticamente só e mesmo não sendo dos seus melhores papéis, é aquele onde a metamorfose é mais poderosa. Penn está preso em Cheyenne de tal forma que nem quando tira a maquilhagem se reconhece o actor que vemos há trinta anos.Para terminar, voltam a presentear-nos com a música que já antes teimava em não sair da cabeça. Esse golpe de génio final faz com se saia a pensar que acabamos de ver um filme alegre, mesmo que no fundo a sensação seja oposta.

This Must Be the PlaceTítulo Original: "This Must Be the Place" (França, Irlanda, Itália, 2011)
Realização: Paolo Sorrentino
Argumento: Paolo Sorrentino, Umberto Contarello
Intérpretes: Sean Penn, Frances McDormand, Judd Hirsch, Kerry Condon, Eve Hewson
Música: David Byrne, Will Oldham
Fotografia: Luca Bigazzi
Género: Drama
Duração: 118 min.
Sítio Oficial: http://www.kittokoko.com/

24 de abril de 2012

Plano Nacional de Cinema visto pelo Público

Foi publicada ontem no Público uma lista de escolhas de diversas personalidades para o anunciado Plano Nacional de Cinema. Dez pessoas escolheram dez filmes nacionais e outros tantos estrangeiros que consideram obrigatórios para uma educação completa.
Como a leitura dessas 200 entradas não é tarefa fácil, apresento-lhes aqui uma compilação mais legível.

Aqui podemos ver que o senhor do cinema nacional é Manoel de Oliveira. Apesar de os três mais votados serem de três outros realizadores, Oliveira tem 10 títulos diferentes.
Entre os estrangeiros nomes como Chaplin, Dreyer, Visconti, Tati, Sica e Hitchcock não surpreendem, apesar de Sica e Tati terem apenas uma obra cada nessa lista.

Todas as escolhas (estrangeiros)

Realizador/filmeVotos
Abbas Kiarostami3
Close-Up / Nema-ye Nazdik1
O Viajante / Mossafer1
Onde É a Casa do Meu Amigo? / Khane-ye doust kodjast?1
Akira Kurosawa2
Às Portas do Inferno / Rashômon1
Rapsódia em Agosto / Hachi-gatsu no kiôshikyoku1
Alain Resnais1
Noite e Nevoeiro / Nuit et Brouillard1
Albert Lamorisse1
O Balão Vermelho / Le Ballon Rouge1
Alfred Hichcock4
A Casa Encantada / Spellbound1
A Janela Indiscreta / Rear Window2
Os Pássaros / The Birds1
Billy Wilder1
Quanto Mais Quente Melhor / Some Like It Hot1
Carl Th. Dreyer5
A Paixão de Joana d’Arc / La Passion de Jeanne d’Arc1
A Palavra / Ordet3
Dia de Cólera / Vredens Dag1
Charles Chaplin6
Luzes da Cidade / City Lights2
O Grande Ditador / The Great Dictator1
Tempos Modernos / Modern Times3
Charles Laughton3
A Sombra do Caçador / The Night of the Hunter3
Claude Lanzmann1
Shoah / Shoah1
Clyde Bruckman e Buster Keaton1
Pamplinas Maquinista / The General1
Elia Kazan1
Quando o Rio se Enfurece / Wild River1
Ermanno Olmi1
O Emprego / Il Posto1
F.W. Murnau1
O Último dos Homens / Der Letzte Mann1
Federico Fellini3
A Doce Vida / La Dolce Vita1
Amarcord / Amarcord1
Fellini 8 & ½ / 8 & ½1
Francis Ford Coppola3
Apocalypse Now / Apocalypse Now2
O Padrinho / The Godfather1
François Truffaut2
Os Quatrocentos Golpes / Les Quatre Cents Coups2
Fritz Lang1
Matou / M1
Howard Hawks1
Rio Bravo / Rio Bravo1
Ingmar Bergman1
Morangos Silvestres / Smultronstället1
Jacques Tati4
O Meu Tio / Mon Oncle4
Jane Campion1
Um Anjo à Minha Mesa / An Angel at My Table1
Jean Renoir3
A Regra do Jogo / La Règle du Jeu2
O Rio Sagrado / The River1
Jean Vigo2
Zero em Comportamento / Zéro de Conduite2
Jean-Luc Godard2
O Acossado / À Bout de Souffle1
Viver a sua Vida / Vivre sa Vie1
John Cassavetes1
Noite de Estreia / Opening Night1
John Ford3
A Desaparecida / The Searchers2
Cavalgada Heróica / Stagecoach1
Josef von Sternberg1
O Anjo Azul / Der Blaue Engel1
Joseph Losey1
O Rapaz de Cabelo Verde / The Boy With Green Hair1
Luchino Visconti5
A Terra Treme / La Terra Trema1
Morte em Veneza / Morte a Venezia1
Sentimento / Senso3
Luis Buñuel3
Los Olvidados / Los Olvidados1
O Anjo Exterminador / El Ángel Exterminador1
O Charme Discreto da Burguesia / Le Charme Discret de la Bourgeoisie1
Martin Scorsese1
O Touro Enraivecido / Raging Bull1
Maurice Pialat1
Infância Nua / L’Enfance Nue1
Nicholas Ray3
Fúria de Viver / Rebel Without a Cause1
Johnny Guitar / Johnny Guitar2
Orson Welles3
O Mundo a Seus Pés / Citizen Kane3
Orson Wells1
A Sede do Mal / Touch of Evil1
Pier Paolo Pasolini1
A Terra Vista da Lua / La Terra Vista dalla Luna segm. Le Streghe1
Robert Bresson1
Peregrinação Exemplar / Au Hasard Balthazar1
Robert Flaherty1
Nanook, o Esquimó / Nanook of The North1
Roberto Rossellini2
Roma, Cidade Aberta / Roma Città Aperta2
Sergei M. Eisenstein2
Alexandre Nevsky / Aleksandr Nevskiy1
O Couraçado Potemkine / Bronenosets Potyomkin1
Stanley Donen e Gene Kelly1
Serenata à Chuva / Singin’ in the Rain1
Steven Spielberg1
E.T. / E. T. – O Extra-Terrestre1
Tim Burton1
Eduardo Mãos de Tesoura / Edward Scissorhands1
Victor Fleming1
O Feiticeiro de Oz / The Wizard of Oz1
Vincente Minnelli1
Deus Sabe Quanto Amei / Some Came Running1
Vittorio De Sica4
Ladrões de Bicicletas / Ladri di Biciclette4
W. F. Murnau2
Aurora / Sunrise2
Wim Wenders1
As Asas do Desejo / Der Himmel über Berlin1
Woody Allen2
A Rosa Púrpura do Cairo / The Purple Rose of Cairo1
Manhattan / Manhattan1
Yasujiro Ozu2
Bom Dia / Ohayô1
Viagem a Tóquio / Tôkyô Monogatari1

Todas as escolhas (nacionais)

Realizador/filmeVotos
Abi Feijó1
Os Salteadores1
Alberto Seixas Santos3
Brandos Costumes3
António da Cunha Telles1
O Cerco1
António de Macedo1
Domingo à Tarde1
António Lopes Ribeiro2
O Pai Tirano2
António Reis e Margarida Cordeiro2
Ana1
Trás-os-Montes1
António-Pedro Vasconcelos1
Aqui d’ El-Rei!1
Arthur Duarte1
O Leão da Estrela1
Carlos Calvet1
Momentos na Vida de Um Poeta1
Fernando Lopes10
Belarmino6
O Delfim1
Uma Abelha na Chuva3
João Botelho7
A Corte do Norte1
Conversa Acabada3
Filme do Desassossego2
Tempos Difíceis1
João Canijo3
Fantasia Lusitana1
Noite Escura1
Sangue do Meu Sangue1
João César Monteiro9
A Comédia de Deus1
Recordações da Casa Amarela6
Silvestre1
Vai-e-Vem1
João Mário Grilo2
O Processo do Rei2
José Álvaro Morais1
O Bobo1
José Cottinelli Telmo1
A Canção de Lisboa1
José Edgar Feldman1
O Guardador de Rebanhos1
José Ernesto de Sousa1
Dom Roberto1
José Fonseca e Costa3
Cinco Dias, Cinco Noites1
Sem Sombra de Pecado2
Lauro António2
Manhã Submersa2
Leonel Vieira1
Zona J1
Luís Filipe Rocha1
Cerromaior1
Manoel de Oliveira16
A Caça2
Amor de Perdição1
Aniki Bóbó4
Benilde ou a Virgem-Mãe1
Douro Faina Fluvial2
Douro, Faina Fluvial1
Francisca1
O Acto da Primavera1
Singularidades de uma Rapariga Loira1
Vale Abraão2
Manuel Mozos1
Xavier1
Maria de Medeiros1
Capitães de Abril1
Mário Barroso1
O Milagre Segundo Salomé1
Miguel Gomes1
Aquele Querido Mês de Agosto1
Miguel Gonçalves Mendes1
Autografia1
Paulo Rocha9
Mudar de Vida1
Os Verdes Anos8
Pedro Costa7
No Quarto da Vanda2
O Sangue4
Ossos1
Raul Ruiz1
Os Mistérios de Lisboa1
Sergio Tréfaut1
Lisboetas1
Solveig Nordlund1
Dina e Django1
Teresa Villaverde4
Os Mutantes3
Três Irmãos1
Thomas Harlan1
Torre Bela1

Filmes mais votados

Os Verdes Anos8
Belarmino6
Recordações da Casa Amarela6
Ladrões de Bicicletas / Ladri di Biciclette4
O Meu Tio / Mon Oncle4
Aniki Bóbó4
O Sangue4
A Palavra / Ordet3
A Sombra do Caçador / The Night of the Hunter3
O Mundo a Seus Pés / Citizen Kane3
Sentimento / Senso3
Tempos Modernos / Modern Times3
Brandos Costumes3
Conversa Acabada3
Os Mutantes3
Uma Abelha na Chuva3
A Desaparecida / The Searchers2
A Janela Indiscreta / Rear Window2
A Regra do Jogo / La Règle du Jeu2
Apocalypse Now / Apocalypse Now2
Aurora / Sunrise2
Johnny Guitar / Johnny Guitar2
Luzes da Cidade / City Lights2
Os Quatrocentos Golpes / Les Quatre Cents Coups2
Roma, Cidade Aberta / Roma Città Aperta2
Zero em Comportamento / Zéro de Conduite2
A Caça2
Douro Faina Fluvial2
Filme do Desassossego2
Manhã Submersa2
No Quarto da Vanda2
O Pai Tirano2
O Processo do Rei2
Sem Sombra de Pecado2
Vale Abraão2

Realizadores mais votados

Manoel de Oliveira16
Fernando Lopes10
João César Monteiro9
Paulo Rocha9
João Botelho7
Pedro Costa7
Charles Chaplin6
Carl Th. Dreyer5
Luchino Visconti5
Jacques Tati4
Teresa Villaverde4
Vittorio De Sica4
Alfred Hitchcock4
Abbas Kiarostami3
Alberto Seixas Santos3
Charles Laughton3
Federico Fellini3
Francis Ford Coppola3
Jean Renoir3
João Canijo3
John Ford3
José Fonseca e Costa3
Luis Buñuel3
Nicholas Ray3
Orson Welles3
Akira Kurosawa2
António Lopes Ribeiro2
António Reis e Margarida Cordeiro2
François Truffaut2
Jean Vigo2
Jean-Luc Godard2
João Mário Grilo2
Lauro António2
Roberto Rossellini2
Sergei M. Eisenstein2
W. F. Murnau2
Woody Allen2
Yasujiro Ozu2

Realizadores com mais filmes

Manoel de Oliveira10
Carl Th. Dreyer4
João Botelho4
João César Monteiro4
Luchino Visconti4
Abbas Kiarostami3
Alfred Hitchcock3
Charles Chaplin3
Federico Fellini3
Fernando Lopes3
João Canijo3
Luis Buñuel3
Pedro Costa3
Akira Kurosawa2
António Reis e Margarida Cordeiro2
Francis Ford Coppola2
Jean Renoir2
Jean-Luc Godard2
John Ford2
José Fonseca e Costa2
Nicholas Ray2
Paulo Rocha2
Sergei M. Eisenstein2
Teresa Villaverde2
Woody Allen2
Yasujiro Ozu2
O que pensam desta lista? Que filmes faltam?

23 de abril de 2012

24 horas de documentários


Dias 24 e 25 a RTP2 vai passar 24 horas de documentários nacionais. Uma oportunidade única para ver cinema português, especialmente deste género tão matratado pelo público.
A produtora Real Ficção como sempre está a aproveitar a ocasião para se promover e realça os dois filmes que tem na selecção do canal público.

22 de abril de 2012

Cine+Comics número 14

Com a chegada do Verão e dos blockbusters este número da revista tem imensos destaques interessantes. "The Avengers" faz a capa, mas lá dentro temos Julia Roberts a falar da sua rainha má e a outra entrevista é ao realizador Rodrigo Cortéz. Há ainda um especial sobre titãs e outro sobre zombies.

21 de abril de 2012

Fazer um filme está em saldo

Em tempos de crise o que faz falta são promoções. No cinema também dava jeito que as produtoras fizessem algum desconto visto que os subsídios não abundam... E se alguém já tiver pensado nisso?

A Dark Studios oferece Filmagem de um dia em Alta Definição HD na região do grande Porto por um preço especial. 299€ e têm 7 horas de filmagem assim como a edição do filme. Só precisam de escrever um argumento, arranjar uns actores, adereços, local de filmagem e têm esta equipa pronta a trabalhar.
Pode ser uma forma original de fazer um currículo, um anúncio, ou um pedido de casamento.

Aqui fica o spot da empresa (não são filmes deles).


E aqui fica uma curta que é mesmo deles:


Só falta mesmo dizer onde conseguem o desconto: aqui.

Black & White 2012 - um balanço

Uma sala de cinema está sempre repleta de cor. Sejam as cadeiras, os corredores, as paredes ou o material promocional de marcas e serviços, o que nos prende a atenção é a cor. Até que as luzes se apagam e tudo fica preto. Uma única luz acende-se no fundo e ilumina uma área em branco. O acto de ver cinema começa assim. Branco e preto, ver e não ver. A cor pode vir depois, mas por vezes não vem. Por vezes o próprio filme é todo nessas duas cores, talvez complementadas pelos nos tons cinzentos que as separam. 2012 tem sido um ano particularmente feliz para o cinema dicromático. Enquanto vindos de fora o tão falado “O Artista” (que por via da cor teve mais sorte do que mérito) ou o tão esquecido “Turin Horse” com que Béla Tarr se despede da sétima arte apresentam preto no branco dois extremos do cinema, na produção nacional filmes como “Viagem a Portugal”, o ano passado, e “Tabu”, actualmente em exibição, relembram que a cor não é um requisito. E em 2013 “Sin City 2” voltará a provar que é possível chegar a um público alargado sem cor.
Claro que nem só com longas-metragens se faz cinema, mas porque o já de si difícil visionamento de curtas em salas comerciais não teria melhores perspectivas se os filmes fossem a preto e branco, a solução passa, como em tantos outros casos, por recorrer a festivais especializados. E nesse aspecto estamos muito bem servidos pois temos o único festival temático do preto e branco.

A edição deste ano começou de forma um pouco estranha. A sala estava preta. A tela estava branca. O filme era em azul e branco. A peça audiovisual escolhida para abrir o certame era uma composiçao musical inspirada nas paisagens geladas da Antárctica, o “continente branco”. Para os mais puristas pode ter sido confuso ver o azul num festival que é anti-cor, mas depressa o branco começa a dominar os planos. Os blocos de gelo até podem estar a flutuar num mar azul sob o céu azul, mas é a ausência de cor e não a cor solitária que aliada à música domina os sentidos. Depressa o preto se juntou na sempre apreciada forma de pinguins, e estando o tom do festival definido, estava dado o mote para mais uma - a nona - edição do Black & White.
Nas curtas a concurso a cor esteve praticamente ausente. Se noutros anos era uma perigosa intrusa (como “La Carte”, vencedor de 2010), em 2012 seria quase impossível encontrá-la. No primiero dia houve essa tal situação devidamente autorizada pois foi um trabalho feito a pedido do próprio festival. No segundo e terceiro não há cor com excepção de uma curta animada onde se vislumbrou algum sangue de pássaro. No último dia para provar que a cor é má foi exclusivamente usada como representação do sufoco.
Quanto aos filmes em si não foi um ano com candidatos óbvios. Nao houve nenhum particularmente mau como é normal acontecer, mas também não se encontrou algo que deslumbrasse. Destacando um título por dia iria por “Sudd”, “Newzif”, “Nazi Goreng” e “Kirmizi Alarm”. A cinematografia alemã era a que tinha maior representação (maioritariamente da Escola de Hamburgo) e no geral era boa como “Die Katze Tanzt”, “Begegnung”, “Der Philatelist” provaram, mas pelos risos em “La Media Pena” e “Danzantes” Espanha parece ter apresentado melhores argumentos perante o público. No cinema nacional as três propostas de ficção sofriam do mesmo mal: o final arruinava uma narrativa bem construída e interessante.
Saberemos dentro de momentos o que o júri preferiu, quando os prémios forem anunciados.

20 de abril de 2012

B&W 2012: Programação para o Dia 4








14:30 - Competição Áudio / Audio Competition
16:00 - Competição Fotografia / Photography Competition
17:30 - Competição Vídeo IV / Video Competition IV
21:45 - Cerimónia de encerramento
"Duos pour un(e) pianiste" - Sofia Lourenço
Live electronics: André Perrotta & Samuel Van Ransbeeck
Entrega de prémios e Obras premiadas
23:30 - Noites B&W Festa Encerramento (concerto Bit Rádio)
Bar EA

19 de abril de 2012

B&W 2012: Programação para o Dia 3


A audiência não tem sido muito grande. Estão com medo da chuva? Já não chove! É por causa do preço? As entradas são grátis! Na dia seguinte trabalha-se? Pois agora só sobram sexta e sábado. Então qual vai ser a desculpa?





14:30 - Victor Gama (artist talk)
16:00 - Festival de Cans (screening)
17:30 - Carlos Lobo (artist talk)
21:45 - Competição Vídeo III / Video Competition III
23:30 - Noites B&W (concerto dos Lado Esquerdo)
Bar EA

Salvemos os ricos


Há algum tempo atrás concorri e venci um passatempo sobre as faixas que estariam presentes no álbum "Slippery When Moist" do duo Garfunkel & Oates (que frequentemente divulgo neste blog com a desculpa de ser formado por duas actrizes). Pois hoje chegou-me o prémio ao correio: o single de "Save The Rich", hino não-oficial do 99% que ocupou Wall Street.

A música cheia de sarcasmo soou bem ouvida no carro, mas pode ser ouvida em qualquer lugar. Experimentem.


Se quiserem comprar o álbum podem fazê-lo já aqui. Está recheado de músicas maravilhosas.


18 de abril de 2012

B&W 2012: Programação para o Dia 2

Depois da abertura os eventos audiovisuais sucedem-se a um ritmo impressionante. Amanhã o programa tem as seguintes actividades:
14:30 - Magali Charrier (artist talk)
16:00 - Filipe Homem Fonseca & Bruno Canas: "Azul a Cores" (artist talk)
17:30 - Los Angeles Skins Fest (screening)
21:45 - Competição Vídeo II / Video Competition II
23:30 - Noites B&W (concerto Nuno Prata)
Bar EA

17 de abril de 2012

B&W 2012: Programação para o dia 1

É amanhã que inicia a nona edição do Black & White que conta pelo segundo ano com um orgulhoso apoio do Antestreia.
Aqui fica o programa para que organizem a vossa vida de forma a passarem diariamente pelo Auditório Ilídio Pinho (Pólo UCP da Foz).
14:30 - Escola das Artes | Som e Imagem (screening)
16:00 - Up & Coming Film Festival (screening)
17:30 - Etic (screening)
21:45 - Cerimónia de abertura "J2TLF" - Victor Gama Competição Vídeo I / Video Competition I
23:30 - Noites B&W Festa de abertura: Mateus Sparkling Bar EA
"P/B a Cores" - Vitor Joaquim (video mapping projection non-stop) Fachada da Escola das Artes

Melhores Filmes de Março

O Círculo de Críticos Online Portugueses divulgou há momentos a sua lista dos melhores filmes estreados em Março. Uma curiosidade que salta à vista é os dois primeiros lugares serem ocupados pelos únicos filmes do Fantasporto 2012 que já estrearam.
PosiçãoFilmeRealizadorMédia
1ShameSteve McQueen8,45
2Kill ListBem Wheatley7,75
3IntouchablesErin Toledano, Olivier Nakache7,71
4CoriolanusRalph Fiennes7,5
5The Hunger GamesGary Ross7,2
6FlorbelaVicente Alves do Ó7
Margin CallJ. C. Chandor7
Enter the VoidGaspar Noé7
7LoraxChris Renaud, Kyle Balda6,6
8The GreyJoe Carnahan6,11
9The Woman In BlackJames Watkins6
10We Bought a Zoo!Cameron Crowe5,78
11WonderlustDavid Wain5,67
12Black HeavenGilles Marchand5
13Extremely Loud, Incredibly CloseStephen Daldry4,88
14John CarterAndrew Stanton4,4
15Wrath of the TitansJonathan Liebesman4
16The ReboundBart Freundlich3,67
17Ghost Rider: Spirit of VengeanceMark Neveldine, Brian Taylor2
18SwansHugo Vieira da Silva1,67
Esta lista também me faz lembrar que vi 17 filmes estreados em Março e ainda só publiquei 13 críticas a filmes estreados em 2012. Situação a resolver muito brevemente.

16 de abril de 2012

Posters de "Ice Age 4"


(basta carregar para mudar)

15 de abril de 2012

Poster e trailer de "Looper"

"Looper" de Rian Johnson

Rian johnson volta a contar com Gordon -Levitt nesta segunda longa-metragem e o sucesso de ambos volta a esar ligado. Se primeiro foi o actor a ganhar prestígio com o drama indie "Brick", hoje em dia é o realizador que mais terá a ganhar com a fama do actor do momento.
Um assassino profissional apanha sempre o seu alvo. Um bom assassino procura o melhor instante para matar. No futuro isso será levado à letra com a possibilidade de viajar no tempo e encontrar um ano em que a pessoa esteja mais fragilizada. Gordon-levitt interpreta um assssino que é contratado para se auto-exterminar o que não faz muito bem ao ego.
Looper
Imdb

14 de abril de 2012

Os lobisomens chegaram a território nacional

Parece que depois dos zombies e dos vampiros, só faltava mesmo termos lobisomens de destaque na produção nacional. Estamos quase lá pois este videoclip "Lickanthrope" lançado ontem pelos Moonspell e com produção da Pato Profissional mostra que não precisamos de mais nada além do argumento. Aproveitem e tentem descobrir que outros monstros do cinema nacional foram dar uma mãozinha.
Se prepferirem a versão teaser/making of desta música aqui está ela.
E para finalizar, que tal comparar com a de "I'll See You In My Dreams" feita há uma década?

13 de abril de 2012

Estreias da semana - 12 de Abril

Esta semana demorou um pouco mais porque também o video anterior demorou mais a chegar às 40 visualizações.

12 de abril de 2012

Poster para "Django Unchained"

O filme pode não estar feito e ainda nem ter o elenco fechado, mas os posters já começaram a ser divulgados.
Brevemente, o género western será personalizado por Tarantino...

11 de abril de 2012

Aquela voz...

Este é o filme ideal para quem gosta de associar uma cara às vozes mais famosas do cinema e televisão.

10 de abril de 2012

Nau - Festival de Cinema e Fotografia 2012

2º Festival a caminho
O Nau - Festival de Cinema e Fotografia, dedicado à Língua Portuguesa está agora de volta com a sua 2ª Edição. Neste momento trabalhamos no sentido de preparar a próxima edição para 2012, em princípio em Junho, mas com data ainda a confirmar. O Nau aparece com uma nova imagem, mas a cima de tudo com um projecto mais inovador, onde se dará continuidade ao mesmo formato, mas com maiores e melhores conteúdos.
Se estiverem interessados em participar no festival da Maia, sejam com um filme, como espectador ou voluntário, basta visitarem o site. Para envio de filmes (têm um mês) leiam o Regulamento.

9 de abril de 2012

Black &White 2012 está a chegar

Estamos a menos de duas semanas do Black & White. Podem ver o programa aqui desde já. O Antestreia acompanhará o evento e, para se irem preparando, procurem desde já as diferenças de visual...

8 de abril de 2012

Sugestão de Páscoa

Para que esta Páscoa não seja aproveitada para ver novamente filmes com coelhos como Hop, Bugs Bunny of Roger Rabbit, aqui fica uma sugestão mais invulgar.
"Night of the Lepus" (1972) tem alguns nomes conhecidos, mas raramente é recordado. Porque será?

7 de abril de 2012

Posters e trailers de "Ted"

Promovido apenas com a frase "o primeiro filme do criador de Family Guy" este "Ted" tem muito mais que se diga. Primeiro porque ao contrário da popular série Mila Kunis aparece sensual. Segundo porque também podemos ver Mark Wahlberg e Giovanni Ribisi num registo mais cómico do que o usual. E terceiro porque é sobre um urso de peluche que ganha vida.
Imdb
TedTed

Se aguentarem um traielr um pouco mais longo e indecente aqui está ele.

Posters e trailer para "Brave"



Para quem acha que a Pixar já não conseguia surpreender, eis que desafiam em simultâneo o nicho das princesas Disney e o legado do clássico "Robin Hood".


(basta carregar para mudar)

6 de abril de 2012

Poster e trailer de "Savages"

"Savages" de Oliver Stone

Oliver Stone ultimamente tem feito filmes a um ritmo bem mais interessante do que aquilo a que nos acostumou. O próximo chegará em Outubro e tem no elenco Taylor Kitsch, Aaron Johnson, Blake Lively, Emile Hirsch, John Travolta, Uma Thurman, Salma Hayek e Benicio Del Toro entre outros. É sobre um pequeno negócio de erva que recusa negociar com um cartel. Os vilões profissionais raptam a namorada dos dois sócios e eles ficam tão irritados que vão responder de forma violenta...
Pelo trailer parece muito que vai resultar muito bem.
Savages
Imdb

5 de abril de 2012

Poster, trailer e banner de "Total Recall"


"Total Recall" de Len Wiseman

Ainda só passaram vinte e dois anos, porém como qualquer filme de Verhoven está um remake pronto a sair. "Total Recall" (2012) foi ser uma nova leitura do conto de Philip K. Dick "We Can Remember It For You Wholesale". A realização está nas mãos do senhor Len Wiseman que passou metada da carreira a fazer filmes de vampiros, e tem no elenco Colin Farrell (vampiro em "Fright Night"), Kate Beckinsale (vampira em "Underworld"), Bill Nighy (também em "Underworld"), Jessica Biel (caçadora de vampiros em "Blade Trinity") e Ethan Hawke (vampiro em "Daybreakers"). O filme não vai tratar de vampiros.Total Recall
Imdb

4 de abril de 2012

Estreias da semana - 5 de Abril

O video da semana passada teve cerca de 50 visitas por isso aqui fica a versão de amanhã. Se o número de visualizações não aumentar depressa deixo de me incomodar com isto por isso, se querem mesmo ver todos os trailers da semana de uma vez, comecem a divulgar!


Para quem gosta de palhaçadas


David Lynch proporciona-nos um Crazy Clown Time.

3 de abril de 2012

Para Roma, com amor


Cada filme de Allen tem uma grande probabilidade de ser genial. Esta carta de amor a Roma tem algum desse encanto. Descobriremos brevemente quão bom é quando estrear dia 20 em Itália. Em Portugal, talvez só em Janeiro...

Pediram para partilhar, está partilhado



Novo trailer de "The Dictator"

"The Dictator" de Larry Charles

Neste segundo traler começamos a perceber um pouco melhor qual é a trama em torno desta experiência de Sacha Baron Cohen como ditador de serviço.The Dictator
Site Oficial

Trailer para a quinta temporada de "True Blood"

A HBO gosta de lembrar aos fãs que nem só de "Game of Thrones" vive a temporada televisiva. Antecedendo o primeiro episódio da série que esta semana regressou, exibiram ainda o trailer da que só chega no Verão: "True Blood".



O desporto pelo desporto

No início de Fevereiro foi publicada online a versão para festivais do documentário "L'Equip Petit". Nestes dez minutos acompanhamos uma escola de futebol em que a equipa passou toda a temporada só a sofrer golos.
É bom ver que em algumas equipas ainda se ensina o prazer de jogar pelo jogo e não pelo resultado.

2 de abril de 2012

Jack & Jill - um dos mais premiados do ano

Nem sempre ter prémios é bom sinal. A prova é que "Jack & Jill" venceu todas as categorias nos Razzies e não apareceu ninguém para levantar os troféus...


Pior Filme
Jack & Jill

Pior Actor
Adam Sandler em Jack & Jill e Just Go With It

Pior Actriz
Adam Sandler em Jack & Jill

Pior Actor Secundário
Al Pacino em Jack & Jill

Pior Actriz Secundária
David Spade em Jack & Jill

Pior Elenco
Jack & Jill

Pior Realizador
Dennis Dugan por Jack & Jill e Just Go With It

Pior Remake, Prequela, Sequela ou Rip-Off (para lhe darem esta nomeação compararam a "Glen or Glenda" de Ed Wood)
Jack & Jill

Pior Casal
Adam Sandler e Katie Holmes/Al Pacino/Adam Sandler em Jack & Jill

Pior Argumento
Jack & Jill

Tirando os Razzies não ganhou muitos prémios pelo que "Hugo", "The Artist" e os outros de 2011 que ganharam Oscars e Prémios da Crítica ainda estão na frente no somatório.

1 de abril de 2012

Posters e banners de The Avengers"



Estamos a cerca de um mês da estreia do filme e a equipa de marketing não tem descansado com o lançamento diário de material individual para cada personagem.
Aqui preferimos não sobrecarregar ninguém e mostrar o material em blocos: 6 posters e 4 banners.



(basta carregar para mudar)

Game of Thrones - É esta noite!


Confessem lá se vão arranjar forma de não esperar 3 semanas para ver este episódio. Se tencionarem esperar sempre podem ir vendo os Simpsons.

Primeiros minutos de "Iron Sky"

Um dos filmes mais aguardados deste ano é "Iron Sky". Parte de uma premissa relativamnte simples: e se os nazis se tivessem refugiado na Lua e estivessem para regressar?

Parcialmente produzido em crowdfunding e com passagens mediáticas por Berlim e SXSW, será sem dúvida um título a ter em consideração. Neste mês de Abril vai estrear em meia-Europa, mas Portugal ainda não tem data prevista. Até lá, temos direito aos primeiros 4 minutos:


Se preferirem material mais tradicional:

"Iron Sky" de Timo Vuorensola

Iron Sky
Site