28 de maio de 2013

Animação nacional em festival infantil de Zlin


O 53ª Festival Internacional de Cinema para a Infância e Juventude de Zlin na República Checa, considerado o maior evento mundial do cinema para os mais novos, exibe esta semana na selecção oficial o filme “A Nau Catrineta” de Artur Correia, produzido pela Filmógrafo e Cine-Clube de Avanca.

Artur Correia, sendo o decano do cinema de animação português, é responsável por alguns dos maiores momentos do cinema português de desenho animado. Em 1967, foi o primeiro realizador português a ser premiado no Festival de Cinema de Animação de Annecy, tendo recebido variadíssimas distinções, nomeadamente no campo do cinema de animação publicitário. Os seus filmes foram laureados, entre outros, com prémios em Veneza, Cannes, Hollywood, Bilbau, Nova York (1968 e 1969), Argentina (1970), Tomar (1981) e Lugano (1983).

Pleno de humor, Artur Correia alia o seu trabalho na animação com a autoria de ilustrações e de vários albuns de banda desenhada.
Entre eles, a obra de vulto “História Alegre de Portugal” e “SUPER-HERÓIS da História de Portugal”, que foi Prémio Melhor Álbum no AMADORA 2005.
Homenageado pelo CINANIMA em 1993 e pela CARTOON PORTUGAL, Artur Correia é autor de algumas das mais significativas séries televisivas de animação.
“O Romance da Raposa”, foi primeira série televisiva de animação portuguesa e um dos grandes sucessos da nossa indústria audiovisual, tendo posteriormente realizado um dos filmes da famosa série “Jackson Five” de Robert Balser e “Histórias a Passo de Cágado” que, exibido no Festival AVANCA’04, foi a primeira série de animação europeia a surgir em telemóveis.


Almeida Garrett recolheu o poema, de autor desconhecido, que se pensa que conta a história da nau que, em 1565, trouxe Albuquerque Coelho de Olinda (Brasil) para Lisboa.
"A Nau Catrineta", sendo uma obra maior da chamada “literatura de cordel”, terá assim as suas raízes no século XVI, tendo-se transformado numa das mais populares cantigas de sempre e um ícone da aventura Portuguesa em mar aberto.
"A Nau Catrineta" inscreve-se nas tragédias marítimas da história Portuguesa durante os descobrimentos e é demostrativo das profundas crenças cristãs dos nossos marinheiros.

“A Nau Catrineta”foi animada por Vitor Lopes, participada por Manuel Matos Barbosa, produzida por António Costa Valente, musicada por Joaquim Pavão e narrada por Fernando Mendonça.

Sem comentários: