22 de maio de 2013

Sete filmes disputam o Prémio EM Curtas


As três curtas-metragens vencedores do Prémio EM Curtas vão ser conhecidas no dia 27 de Maio, às 18h30, no complexo de Cinemas City Classic, em Alvalade. Esta iniciativa da Novartis, em parceria com o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e das três associações de doentes do país: Associação Nacional de Esclerose Múltipla (ANEM), a Associação Todos com a Esclerose Múltipla (TEM) e a Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), foi lançada em janeiro com o objectivo de incentivar estudantes das áreas de cinema e audiovisuais a realizar curtas-metragens que contassem histórias sobre como é viver com esclerose múltipla (EM).

Ao júri, composto por Margarida Pimentel, representante do Instituto do Cinema e do Audiovisual, pelo realizador português Gonçalo Galvão Teles, por um representante da Novartis e por um responsável de cada uma das associações de doentes, cabe agora avaliar as sete curtas-metragens a concurso e decidir as três vencedoras. Os critérios para esta decisão passam por avaliar se as curtas-metragens promovem um conhecimento sobre a doença e o seu impacto nas esferas pessoal e social, a utilização de testemunhos reais de pessoas com Esclerose Múltipla e a capacidade de sensibilizar e criar impacto na opinião pública, chamando a atenção para a doença.

Para além do reconhecimento e dos prémios monetários no valor de 2.000 €, 1.000 € e 500 €, respectivamente, para o primeiro, segundo e terceiro lugares, os vencedores do Prémio EM Curtas poderão ver os seus trabalhos em exibição, a partir do dia 1 de Junho, em todas as salas do complexo de Cinemas City.

O Prémio EM Curtas contou também com a parceria de sete Escolas que incentivaram os seus alunos a participar, são elas a Escola Superior de Teatro e Cinema do Politécnico de Lisboa (ESTC), a Escola Técnica de Imagem e Comunicação Aplicada (ETIC), a Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, o Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias (Restart), a Universidade da Beira Interior, a Escola Superior Artística do Porto (ESAP) e o Instituto Politécnico de Leiria.

Sem comentários: