16 de junho de 2013

Brasil e Galiza entre vencedores de Annecy

Este fim de semana Luiz Bolognesi sagrou-se vencedor do prémio de Melhor Filme no enorme festival de Annecy com "Uma História de Amor e Fúria". O filme de animação acompanha o amor eterno de um herói imortal. Ao longo dos 600 anos do seu amor, atravessa quatro fases da história do Brasil - a colonização portuguesa, a escravidão, o Regime Militar, e o ano de 2096, quando a falta de água despoleta uma guerra - lutando sempre pelo lado mais fraco, em busca da mulher que ama.

O Prémio do Público nas longas metragens foi para a produção galega "O Apóstolo" que já tinha vencido um prémio no Fantasporto e dois na Monstra. Nesta história, um fugitivo em busca de um tesouro depara-se com uma aldeia amaldiçoada em busca de alguém para sacrificar às almas penadas que deambulam à noite.

Longa-Metragem
Melhor Filme: "Uma História de Amor e Fúria", de Luiz Bolognesi (Brasil)
Menção Especial: "Ma Maman est en Amérique, Elle a Rencontré Buffalo Bill", de Marc Boréal, Thibaut Chatel (França, Luxemburgo)
Prémio do Público: "O Apóstolo", de Fernando Cortizo (Espanha)

Curta-Metragem
Melhor Filme: "Subconscious Password", de Chris Landreth (Canadá)
Prémio Especial do Júri: "Obida", de Anna Budanova (Rússia)
Menção Especial: "Kolmnurga Afäär", de Andres Tenusaar (Estónia)
Prémio Jean-Luc Xiberras para Melhor Primeira Obra: "Norman", de Robbe Vervaeke (Bélgica)
Menção Primeira Obra: "Trespass", de Paul Wenninger (Áustria)
Prémio Sacem para Melhor Música Original: "Lonely Bones", de Rosto (Países Baixos)
Prémio do Público: "Lettres de Femmes", de Augusto Zanovello (França)

Lista completa

Uma nota especial para o prémio ganho por "Dumb Ways to Die" que partilhamos aqui em Novembro.

Sem comentários: