27 de novembro de 2015

Combater a pirataria, ajudar um pirata


A expressão "Hate the game, not the player" ganha um novo sentido quando ao se divulgar uma mensagem anti-pirataria estamos a ajudar um pirata.

A história de Jakub F., que nos chegou via Aberto Até de Madrugada, é a de um pirata que foi preso e condenado a uma multa a rondar os 350.000€. O tribunal, como sempre desconfiado dos números inflacionados que as empresas inventam e sabendo que Jakub não tinha dinheiro para as pagar, apresentou-lhe uma alternativa. Da prisão não se escapava, mas podia ver a multa perdoada, se fizesse um vídeo anti-pirataria e chegasse a 200.000 pessoas. O feito impossível foi muito fácil e, se ao terceiro dia ia em 80.000, ao fim de cinco dias tinha passsado o meio milhão.

Estando em checo, não será eficaz com a maioria das pessoas que viram o filme, mas sempre ajudaram um pobre pirata a escapar das garras das mega-corporações que ele hipoteticamente prejudicou.


Agora imaginem o que ele terá sentido enquanto gravava, ao pensar na possibilidade de alguém piratear o seu filme e lhe roubar visualizações... Não é agradável estar do outro lado, pois não?

Uma pena criativa e justa para um crime que é extrapolado ao ridículo. Era bom ver mais destas.

Sem comentários: