6 de dezembro de 2012

Sugestão natalícia (III)

Não é preciso pensar muito.

Sem comentários: