12 de junho de 2012

Plano Nacional de Cinema - Proposta IV

Amanhã farei uma pausa na iniciativa para anunciar a novidade de aniversário. Mas hoje ainda há tempo para uma lista e por isso deixo-vos com a selecção do Armindo Paulo Ferreira (Ecos Imprevistos) que se esmerou como nenhum outro na defesa do cinema nacional.



Filmes para audiencias escolares… um caso bicudo!
Não é nada fácil pensar no que escolher, que 30 filmes "oferecer" a um público ainda em formação. A abordagem que desenvolvi foi criar um misto de valores cinéfilos, nacionais e internacionais, com histórias que os aliciem também a se interessarem por diferentes tipos de cinema.
Tem um pouco de tudo, sendo que há um natural crescendo nos temas e formas de abordar certos assuntos.
Não me sinto, pessoalmente, a dominar este assunto de cariz tão pedagógico mas escolhi os seguintes 30 filmes, que julgo serem até muito interessantes a ser vistos (em crescendo) por pequenos e graúdos.

Até 10 anos


O objectivo aqui, é lhes dar por diferentes formas de cinema (as que também reconhecem, como a animação e a fantasia), e partir daí para algo que lhes transmita criatividade, boa disposição, suspense, a pedagogia da realidade e por fim, que permita às crianças sonhar.


"Aniki Bobó" (1942), de Manuel de Oliveira
"O Pátio das Cantigas" (1942), Francisco Ribeiro
"Modern Times - Tempos Modernos" (1936), de Charles Chaplin
"Fantasia" (1940), Disney
"Bambi" (1942), Disney
"Rear Window" (1954), de Alfred Hitchcock
"Sleeper" (1973), de Woody Allen
"Star Wars" (1977), de George Lucas
"ET" (1982), de Steven Spielberg
"Akeelah and the Bee" (2006), de Doug Atchison


Até 15 anos


Nesta fase, estamos perante os adolescentes que serão já também pequenos adultos, que já despertaram para o mundo instruídos academicamente e esta selecção tem por objectivo, os fazer entender ainda mais o mundo. Contudo, mais que entender o mundo exterior, é tentar permitir aprender a entender noções de respeito e compreensão perante a família e a sociedade, de forma a os poder valorizar e com isso crescerem muito mais interiormente.

"O Leão da Estrela" (1947), de Artur Duarte
"Adeus Pai" (1996), Luis Filipe Rocha
"Zona J" (1998), Leonel Vieira
"A Esperança Está Onde Menos Se Espera" (2009), de Joaquim Leitão
"The Miracle Worker" (1962), de Arthur Penn
"The Blue Lagoon" (1980), de Randal Kleiser
"Schildler's List" (1993), de Steven Spielberg
"Thirteen" (2003), de Catherine Hardwicke
"Inglourious Basterds" (2009), de Quentin Tarantino
"Hugo" (2011), de Martin Scorcese



Até 18 anos


Aqui, a selecção é mais incisiva no "coming-of-age", incidindo também em exemplos que os inspire a saber encarar a sua fase adulta, a descobrirem-se durante o processo e se possível a tirarem conclusões que tanto os inspirem como os faça perceber certas decisões ou rumos que podem evitar.

"Os Mutantes" (1998), Teresa Villaverde
"Capacete Dourado" (2007), de Jorge Cramez
"Um Amor de Perdição" (2008), de Mário Barroso
"Sangue do Meu Sangue" (2011), de João Canijo
"Citizen Kane" (1941), de Orson Welles
"Rumble Fish" (1983), de Francis Ford Coppola
"Dead Poets Society" (1989), de Peter Weir
"Speak" (2004), de Jessica Sharzer
"Afterschool" (2008), de António Campos
"Turn Me On, Goddammit" (FÅ MEG PÅ, FOR FAEN - 2011), de Jannicke Systad Jacobsen

2 comentários:

ArmPauloFer disse...

Muito obrigado pela honra de participar, Nuno.

Espero que percebam que tentei dar uma diferente perspectiva com estas sugestões, menos académicas mas por os fazer viver pelos filmes um pouco de tudo. No fundo, sentirem diferentes experiências de vida e com isso sentirem e aprenderem algo complementar para as vidas destes jovens.

Nuno disse...

Obrigado eu pelo teu contributo.