23 de fevereiro de 2010

Fantasporto 2010 - Dia 1


Esta semana não está fácil. Correria do trabalho para o Rivoli - com uma sandes pelo meio a fazer de jantar - estacionar longe e em cima da hora, correr para lá, entrar sem ver a publicidade envolvente, falar com alguns conhecidos e lá estava eu na sala. Foi pontaria: luzes apagadas, publicidade terminada e o filme mesmo a começar.

O dia 1, como os seguintes, tem apenas uma mini-maratona em cada sala. Dois filmes pelo preço de um e ter uma só sessão aumenta em muito o número de espectadores. Os filmes serem bons também ajudou.

O primeiro foi "Reanimator". Não me lembro de aplausos numa sessão de pré-Fantas, mas logo no primeiro filme houve tentativas de começar e dois momentos que conseguiram sacar palmas a uma audiência esquecida.

Algo correu mal com o conceito de maratona, porque as pessoas saíram no fim do filme. O resultado foi voltarem a correr quando já o segundo tinha começado.
O segundo filme se tinha menos gente não se notou. "Braindead" é o título de eleição do Fantas e, a bem ou a mal, ninguém lhe fica indiferente. Honestamente foi a primeira vez em pelo menos dez anos que o vi em ecrã gigante e continua magnífico como sempre. Muito riso, muito sangue, muitas palmas, muitos zombies.


Esta dupla ressurreição, por via médica e animal, não chegou para o festival. Amanhã serão usadas máquinas para o mesmo fim e não haverá tantos risos.

Na sala pequena tivémos o vencedor do ano passado ("Idiots and Angels") e o início da série "Robocop".

E assim começou o festival.

2 comentários:

Tiago Ramos disse...

É, também me pareceu que o pessoal não percebeu a ideia de sessão dupla. :P

naovouporai disse...

quando vi toda a gente a levantar-se pensei: "braindead?" ;) eheheh

a bexiga é lixada... maratonas sim, mas com mini-intervalos :)