21 de março de 2012

Ver filmes dá muito trabalho


Anda por aí um borburinho na blogosfera sobre um novo programa no Canal Hollywood. Segundo a entrevista dada ao DN o canal vai ter o seu primeiro programa de produção nacional. Não se trata de destacar o cinema nacional, mas é um programa nacional sobre o cinema lá de fora. Com apenas cinco minutos e quatro apresentadores que se gabam de escreverem os textos que vão dizer, parece ser uma rubrica interessante. O problema foi o que os apresentadores disseram a seguir...

Se "consegue-se sempre ir ao YouTube ver cenas de filmagens que os fãs gravaram e colocaram online, assistir a making of e a entrevistas" até soa bem, a verdade é que dizer uma barbaridade como "como não temos oportunidade para ver os filmes de que vamos falar, baseamos toda a nossa pesquisa nos trailers que já saíram e nas informações existentes na Internet" tira qualquer credibilidade a estes indivíduos. Com que lata dizem "se fizéssemos este programa há uns anos era bastante mais difícil"? Sabem, é que há uns anos quem tinha o privilégio de ter um programa desses fazia uma coisa chamada "ver os filmes". É uma ideia antiquada, mas que tinha algum utilidade para, sei lá, conhecer os filmes.

Se querem apenas aparecer na TV, podem comprar uma assinatura MEO e fazerem um Kanal. Agora não venham dizer que são especialistas.
Bernardo Mendonça tem a seu cargo os filmes de ação e guerra, Luísa Barbosa dedica-se às comédias e aos romances, a Maria de Vasconcelos competem os filmes de animação e infantis e Bruno Pereira está encarregue dos thriller e dos dramas. O objetivo é fornecerem um olhar personalizado sobre o filme em questão.


Por falar nisso, vamos aos números. Se cada um falasse de um filme por semana, alguns ficariam calados por muito tempo. Deste o início do ano até hoje:
GéneroFilmes estreadosSemanas diferentes
Comédia Romance179
Acção Guerra129
Animação infantis00
Thriller Drama127


Este ano não é boa referência pois, por exemplo, ainda não estrearam filmes de animação e o mais infantil foi o dos Marretas. Olhemos para números de 2011

Comédia Romance o ano passado tiveram um ano forte como é costume: no total foram mais de 80 títulos.
Acção e Guerra foram poucos. 4 de guerra, 50 de acção/aventura, juntemos ainda FC e Terror, mas nem assim chegará aos 60.
Animação e Infantil foram 21 no total do ano.
Thriller e Drama é outro dos pratos fortes com 48 e 140 respectivamente.
Das grandes categorias ficou a faltar o documental que nos trouxe 16 títulos, mas como nenhum é rentável não vale a pena falar disso.

Ainda bem que só estamos a falar do filmes da categoria blockbuster senão até iam ter trabalho com 270 a 280 filmes por ano. Assim a verdade é que dos 5 minutos 2 são genérico, 2:30 videos online e 30 segundos de um apresentador a dizer "quero muito ver este filme". Isso porque não conseguem uma vez a cada quatro semanas ver um filme Quinta e gravar o programa Sexta.

E é assim que anda o mercado dos programas profissionais em cinema. É nestes momentos que me dou por satisfeito por ter um blog e não um programa de TV. Aqui posso pôr videos sem me sentir mal por isso e posso só falar dos filmes quando tive tempo para os ver.

3 comentários:

FilmPuff disse...

Comentários tristes... Eles até podem ter uma carinha laroca que muitos cinéfilos não têm mas para tv, isso não devia bastar.

tiago disse...

Vou ser critico de musica, mas não vou comprar cds, vou só ouvir os 15seg de preview de cada musica no iTunes.

Sérgio Rodrigues disse...

São comentários verdadeiramente lamentáveis.

O João Lopes tb publicou esta excelente analise: http://sound--vision.blogspot.pt/2012/03/nao-temos-oportunidade-para-ver-os.html