10 de outubro de 2012

"O Apóstolo" por António Reis

António Reis em Sitges fala-nos de alguns dos filmes exibidos.


Pelos caminhos de Santiago

A animação é uma das imagens de marca da indústria cinematográfica da Galiza e tem produzido filmes que em termos de estrutura narrativa e de qualidade técnica nada ficam a dever ao melhor da animação mundial. “O Apóstolo” é o último e o mais elaborado exemplo da afirmação de como se pode encontrar a inspiração no lendário tradicional para construir histórias universais. De Tim Burton recebeu os maiores elogios pela sua qualidade artística e não por acaso ele foi buscar uma parte substancial da equipa para trabalhar no seu “Frankenweenie”. Isto porque “O Apóstolo” teve uma produção demorada e problemas de distribuição que inviabilizaram a sua estreia durante mais de dois anos. Concebido para estar integrado nas comemorações do Jacobeo passado, este atraso acabou por alimentar a curiosidade sobre o filme.

Agora que as peregrinações a Santiago estão na moda, esta história gótica sobre uns caminhantes perdidos nos caminhos que conduzem à Catedral revela uma faceta do fantástico de terror que é muito popular no cancioneiro tradicional. Afinal a estrada que leva à redenção dos pecados pode obrigar a confrontar com os medos e os perigos que se escondem na Galiza profunda.

Seguindo a estrutura da animação norte-americana que aposta nas vozes de actores famosos, também aqui “O Apóstolo” se revela muito interessante. O omnipresente Luis Tosar empresta corpo e voz a um Malamadre animado, assim como o mítico Paul Naschy encarna o ambicioso Arcipreste de Santiago “que não descarta o papado”, a par com Geraldine Chaplin entre um elenco vocal de luxo. Poderá parecer estranho dizer-se que os actores emprestam o corpo aos bonecos. Mas a verdade é que estas marionetes filmadas em stop motion replicam gesto a gesto os tiques e as expressões dos actores. Os melómanos atentem à música que combina Philip Glass com o cancioneiro tradicional.


Com um design de cenários que a colocam ao nível da obra-de-arte (atente-se por exemplo no detalhe da Catedral) e uma animação de primeira linha, este é um filme para os amantes do fantástico. Numa região onde as bruxas são meigas, a estreias comercial do filme será na Noite das Bruxas. Para quem já está a pensar em presentes de Natal, a Artefacto vai editar um livro/DVD com o making of, imagens de produção e muitos extras. Um edição de luxo a não perder.
O ApóstoloTítulo Original: "O Apóstolo" (Galiza, 2012)
Realização: Fernando Cortizo
Argumento: Fernando Cortizo
Intérpretes: Carlos Blanco, Xosé Manuel Oliveira, Paul Naschy, Jorge Sanz, Geraldine Chaplin, Luis Tosar
Música: Xavier Font, Philip Glass, Arturo Vaquero
Fotografia: Matthew Hazelrig
Género: Animação
Duração: 80 min.
Sítio Oficial: http://www.oapostolo.es/

Sem comentários: