25 de dezembro de 2009

Incontornável música de Natal



Mariah Carey começou a cantar aos 3 anos. Deu os primeiros espectáculos aos quatro e aos cinco já corrigia a mãe (cantora de ópera) quando esta falhava uma nota. Após a infância difícil teve uma complicada adolescência, mas chegou a cantar com Branda K. Starr. Esta gostava da voz da pequena e conseguiu que uma gravação dela chegasse à Columbia Records. Aos 18 anos já tinha contrato.
O seu primeiro álbum saiu em 1990. Entre as várias nomeações dos êxitos destaca-se "Vision of Love" com três nomeações para Grammies. Pelo mundo fora o álbum conquistou dezenas de discos de platina e teve cinco singles.


Em 1993 lançou o álbum Dreambox onde tinha músicas como "Dreamlover", "Hero" e "Without You". Aqui começou a pulverizar os recordes de vendas e de números um.




No ano seguinte lançou um álbum de músicas de Natal que incluía um clássico tocado e cantado por todos desde então, a razão porque Mariah Carey é a cantactora de eleição para este Natal.


E em 1995 conseguiu 16 semanas consecutivas como número um da Billboard com "One Sweet Day". Outros dois singles do álbum conseguiram 8 e 2 semanas perfazendo meio ano de Mariah Carey no topo.


No final da década começou a fazer cinema. Primeiro um pequeno papel como cantora em "The Bachelor" seguido de "Glitter" onde era a estrela. Interpretava uma jovem cantora que, com a ajuda de um DJ, consegue singrar na música. O problema de "Glitter" foi duplo. É um filme muito mau (IMDB botton 100) e estreou em Setembro de 2001. Tal como as torres a carreira dela desceu de forma imprevisível, rápida e imparável.



Mas como sempre Carey deu a volta por cima. Em 2005 estava de novo a ganhar platinas e "We Belong Together" foi número um por 14 semanas. A Billboard em 19 anos de carreira deu-lhes 18 números um perfazendo um total de 80 semanas.


Quanto ao cinema, de momento temos de esperar por "Precious" para a vermos novamente. Se quiserem dar uma espreitadela está aqui o clip onde tem maior participação.

Sem comentários: