25 de setembro de 2010

Filminho hoje e amanhã homenageia Carlos Velo


Estamos nos últimos dias do Filminho e a festa tem-se feito sentir.



Este fim-de-semana o festival centra-se no maior nome do cinema galego, o cineasta Carlos Velo.

A exibir sábado, dia 25, às 18h30 (hora galega) no Auditório de Goián, em Tomiño
A exibir domingo, dia 26, às 16h00 (hora portuguesa) no Cine-Teatro dos Bombeiros, em Cerveira

Esta é uma retrospectiva inédita e imperdível de um dos nomes mais importantes do cinema galego (e mexicano). Foi contemporâneo de Luis Buñuel, com quem estabeleceu contacto por via da sua formação académica, em biologia, num encontro fortuito e lendário, já que foi o responsável pelo aparecimento das formigas da célebre cena de Un Chien Andalou .

Data, por isso, do início dos anos 30 do século passado a paixão de Velo pelo cinema, o que o levou a fundar um cineclube, o FUE (Federación Universitaria Escolar), onde acaba por conhecer Federico García Lorca. Em 1934 realiza os seus primeiros documentários - "Almabradas" e "La Ciudad y el Campo", ambos presentes nesta retrospectiva.

Com o eclodir da Guerra Civil, Velo tenta fugir para Portugal, depois para França e acaba exilado no México. Na década seguinte, torna-se mais profícuo na realização e também na produção. Com Buñuel, viria a ter um papel relevante no renascimento do cinema mexicano. O ponto mais alto da sua carreira acaba por ser outro dos filmes presentes este ano no Filminho - "Torero", de 1956 que ganha prémios em Cannes e Veneza, chegando a ser seleccionado para um Oscar. É igualmente Carlos Velo o primeiro a transpôr a novela de Ruan Rulfo, "Pedro Páramo".

A obra de Velo encontra-se dispersa entre a Espanha e o México, o que criou naturalmente dificuldades acrescidas a um festival da nossa dimensão, mas as obras a exibir e a documentação recolhida, deixam-nos particularmente felizes pelos resultados obtidos e o público terá uma oportunidade única de conhecer esta fascinante figura do cinema galego, espanhol e mexicano.
Esta retrospectiva tem o apoio das filmotecas de Espanha e do México e as sessões serão acompanhadas por académicos da Universidade de Santiago de Compostela.

Sem comentários: