30 de abril de 2011

"Yogi Bear" por Nuno Reis

Hà cinquenta anos as séries animadas da Hanna Barbera eram rainhas da televisão. Entre uma dezena de séries de diferentes temáticas, toda a gente teria uma preferida. Com base nos interesses do público (medido em rentabilidade esperada) as séries foram sendo adaptadas para cinema. Algumas personagens cuja magia parece ter desaparecido (quem ainda se lembra de Quick Draw McGraw/Pepe Legal ou da Tartaruga Touché?) ficaram esquecidas quando se tratou de adaptar, mas depois de sucessos mediáticos como "The Flintstones" e "Scooby Doo" e outros mais discretos como "Jetsons: The Movie", era indecente ainda faltar o filme do Zé Colmeia, internacionalmente cohecido como Yogi Bear.



Que me perdoe quem preza os nomes originais, mas cresci a ouvir Zé Colmeia e Catatau e vou tratá-los por esses nomes. Zé Colmeia é um urso com muita lábia que vive obcecado por roubar cestos de piqueniques e comer comida humana. O pequeno Catatau respeita as regras do parque, mas como é um pouquinho lento de raciocínio é facilmente arrastado para os planos falíveis de Zé Colmeia. E estes ursos falam o que não parece surpreender o Guarda Florestal Smith, responsável máximo do Parque de Jellystone onde habitam.
No filme o governador quer desflorestar o parque para ganhar dinheiro. Os guardas (Tom Cavanagh e T.J. Miller) e a documentarista (Anna Faris) que acabou de chegar ao parque dão o seu máximo para o impedir, mas no final caberá aos ursos fazer o impossível para salvar o parque.

É uma pena mas o filme comete todos os erros argumentativos possíveis e os actores esforçam-se por serem maus. Deve ter batido novos recordes quanto a previsibilidade e estereótipos. Seria tortuoso ver do início ao fim se não fosse Zé Colmeia. É este urso com o seu carisma que salva o filme e as suas trapalhadas dão sempre para rir, mesmo que se saiba como vai acabar. O trabalho vocal de Dan Aykroyd (Zé) e Justin Timberlake (Catatau) não fica atrás do original e ajudaram o CGI a ressuscitar personagens que não tinham episódios nem tele-filmes há mais de dez anos. Foi demasiado tempo. Já que voltou podiam fazer agora algo de jeito. Algo que agrade tanto a crianças, ansiosas por venerar mais um herói perene, como adultos saudosos de uma era em que a TV tinha grandes séries. Mudando o argumentista, claro.

Yogi BearTítulo Original: "Yogi Bear" (EUA, Nova Zelândia, 2010)
Realização: Eric Brevig
Argumento: Jeffrey Ventimilia, Joshua Sternin, Brad Copeland
Intérpretes: Dan Aykroid (voz), Justin Timberlake (voz), Tom Cavanaugh, T. J. Miller, Anna Faris, Nathan Corddry, Andrew Daly
Música: John Debney
Fotografia: Peter James
Género: Animação, Aventura, Comédia, Família
Duração: 80 min.
Sítio Oficial: http://yogibear.warnerbros.com/

Sem comentários: