21 de janeiro de 2013

Fantasporto 2013 - o que esperar

FANTASPORTO’2013 CONTINUA A FAZER SERVIÇO PÚBLICO

Mais filmes, mais diversidade cultural, mais eventos, ainda mais qualidade

A 33ª edição do Fantasporto, o grande festival de cinema de Portugal e um dos 25 maiores do Mundo (segundo a revista Variety), realizar-se-á entre 25 de Fevereiro a 10 de Março. A semana de 1 a 10 de Março é dedicada, como habitualmente, às competições internacionais Secção Oficial Cinema Fantástico de longas e curtas metragens, Secção Oficial Semana dos Realizadores, Secção Oficial Orient Express, Cinema Português (filmes e escolas).

O Fantasporto conta ainda com retrospectivas dedicadas a António de Macedo que será galardoado com o Prémio por uma Carreira, às “Stars do Cinema Francês”, estas em toda a beleza através dos rostos dos seus actores e actrizes, o espaço “Fantas Previews” com a exibição de duas dezenas de filmes inéditos comercialmente em Portugal cujos direitos pertencem à Cinema Novo CRL, o já tradicional “Fantas em Curtas”, eventos especiais, exposições, conferências e homenagens várias.
A edição de 2013 que vai celebrar em antestreia absoluta em Portugal o mais recente e mais criativo cinema do Mundo, homenageará também a dupla Michael Powell e Eric Pressburger, relembrando os 65 anos da sua obra prima “The Red Shoes” (1948) que será exibida em cópia restaurada pelo BFI (British Film Institute) e com honras de abertura do Festival, numa inédita sessão dupla na qual poderemos ver a antestreia da última produção de Guillermo del Toro “Mama”. Outra homenagem será feita ao falecido realizador belga, um dos mais importantes realizadores de cinema de animação Mundiais e grande amigo do Fantasporto, René Laloux. Será exibido para celebrar a sua realização há 40 anos da obra prima “O Planeta Selvagem” e numa outra sessão que abrirá o pré Fantas na noite de 25 de Fevereiro o Grande Auditório do Rivoli receberá os...

“BEAUTIFY JUNKYARDS” FAZEM AO VIVO A BANDA SONORA DE “O PLANETA SELVAGEM”

Um filme emblemático e marcante que reúne uma série de elementos inspiradores e que atraem. Desde as paisagens surrealistas-alienígenas, até às reflexões sobre a condição humana e seus desequilíbrios para com o meio envolvente, passando pela vastidão cósmica e suas múltiplas realidades. Os Draags, raça superior dominante, subjugam e perseguem os humanos (Oms). Com traços de ironia entre a sua evolução tecnológica e espiritual e o seu comportamento selvático, espelhando de forma brilhante algumas vicissitudes da própria humanidade. Um filme belíssimo e intemporal para o qual os Beautify Junkyards exploraram a sua vertente mais espacial da sua sonoridade, mas sempre em comunhão com a natureza, arriscando atravessar portões de espaço e tempo numa viagem sem regresso.
2012 vê nascer os Beautify Junkyards, uma banda que é um pouco fruto do acaso. Alguns elementos dos Hipnótica juntam-se a outros músicos e decidem fazer uma série de retiros da cidade com o objectivo de fazer sessões de gravação ao ar livre, no campo, em comunhão com toda atmosfera sonora e visual envolvente.
Munidos de um estúdio móvel resgataram ideias e músicas dos anos 60 e 70 e adaptaram-nas aos tempos que se vivem, século XXI com sociedades e criação artística em ebulição como há muito não se assistia. As músicas gravadas são recriações de originais dos anos 60 e 70 na sua maioria da “folk outunal” inglesa mas também com extensões à música electrónica e ao tropicalismo.
LITERATURA É TEMA PARA PROGRAMA ESPECIAL

O Programa Especial de 2013 será dedicado ao Cinema e a Literatura, onde não faltarão conferências, apresentações de livros e outras iniciativas. Programa a anunciar.

BAILE DOS VAMPIROS REGRESSA AO HARD CLUB


Na noite de 9 para 10 de Março o Baile dos Vampiros, a tradicional festa de encerramento do Festival volta ao Hard Club. Sobre este evento serão fornecidas informações brevemente.

DE KIM KI DUK A GUILLERMO DEL TORO, UM MUNDO DE NOVOS FILMES PARA VER

2013 é um ano cheio de grandes regressos. A secção oficial e competitiva Orient Express volta com filmes de altíssima qualidade e de grandes autores conhecidos do público do Fantasporto. O sul coreano Kim Ki Duk que arrepiou o público do nosso festival com filmes como “O Bordel do Lago” e “O Arco” apresenta Pieta. Uma das mais famosas esculturas de Michelangelo inspirou Kim Ki-Duk. Aliás, o cartaz do filme é uma representação do original, Jesus morto nos braços de Maria, após a crucificação. Já o japonês Takahsi Miike olha para um popular jogo de computador “Ace Attorney”. Depois de “Ichi the Killer”, um outro herói a fazer justiça pelas próprias mãos.
Outro dos regressos ao festival, mesmo que seja como produtor e não como realizador, é o do mexicano Guillermo del Toro. Depois do ter vencido com “O Labirinto do Fauno”, retomou a sua faceta de produtor e trabalhou com Andrés Muschietti que tinha trazido ao Fantasporto em 2008 a curta-metragem “Mama”. Del Toro achou que havia muito mais naquela história para contar e a longa-metragem que é distribuída em Portugal pela Zon Lusomundo, vai abrir o Fantasporto 2013 de forma oficial, numa sessão dupla com o “The Red Shoes” o clássico de Michael Powell e Emeric Pressburguer que celebra 65 anos.
Como sempre, o bom cinema espanhol marca presença no Fantasporto, nesta caso,. Uma co-produção Espanha, Portugal e França. “Insensíveis” de Juan Carlos Medina conta uma história que começa na véspera da guerra civil espanhola. Um grupo de crianças insensíveis à dor é internada num hospital no coração dos Pirenéus. Nos dias de hoje, David Martel, neurocirurgião, tem de encontrar os seus pais biológicos para se submeter a um transplante indispensável à sua sobrevivência. Nesta procura vital, vai reanimar os fantasmas da sua infância.
Com um dos melhores papeis do ano, a actriz Rachel Weisz (não foi por acaso que foi nomeada para melhor atriz nos Globos de Ouro) passa pela tela do Teatro Rivoli em “The Deep Blue”. O drama britânico de Terence Davies conta a história da mulher de um juiz britânico apanhado numa teia amorosa de auto-destruição.
Para fechar o Fantasporto 2013 nada melhor que um a história futurista mas com um tom muito irónico e dramático. Outra das distribuidoras portuguesas, a Prisvideo, junta-se ao festival a traz-nos "Robot & Frank" de Jake Schreier com Frank Langella, Susan Sarandon e Peter Sarsgaard.

Sem comentários: