10 de setembro de 2011

"Little Deaths" por Nuno Reis

Cinema fantástico é transgressão. É passar os limites e fazer o que se diz ser proibido. Por vezes entra no domínio do terror, outras vezes no desconforto e por vezes no prazer. Em "Little Deaths" é feito um trocadilho curioso. Por um lado são pequenas histórias onde há mortes, nem sempre pequenas. Por outro lado petit mort é um eufemismo francês para orgasmo e isso é coisa que aqui não faltará pois nestas curtas só a temática sexual supera o terror.
Aqui não se encontram nomes sonantes. É um elenco de desconhecidos dirigidos por três realizadores que apesar de terem muitos fãs ainda não se afirmaram entre todos os amantes do género. Por exemplo, Simon Rumley, o mais conhecido, fez "Red, White and Blue" que passou no festival no ano passado. Talvez seja esse o segredo para se darem a conhecer. Juntam vários grupos de fãs e fazem promoção conjunta, distribuição conjunta, apresentam trabalhos tabu como uma colectânea temática. Desde que o filme seja bom só terão a ganhar.

A primeira curta chama-se "House and Home". É sobre um casal religioso que dá guarida a uma sem-abrigo. Para que sangue e sexo surjam nada é assim tão simples pelo que nem todos serão o que parecem ser. Uma história pouco original, mas bem conseguida e com interpretações femininas de qualidade.
A segunda é um regressar à temática das experiências nazis com o título "Mutant". O grotesco e a ninfomania fazem um estranho par numa história que envolve drogas e rins. Não é para todos os estômagos, mas quem aguentar tem aqui o filme mais equilibrado e com a duração adequada.
Finalmente em "Bitch" temos os fétiches sexuais levados a um extremo suave. Fala de relações desequilibradas onde a rapariga tem pavor a cães e portanto obriga o namorado a ser o cão dela. Ele decide tomar uma posição e ela despreza-o tanto que nem se apercebe. Nunca atinge todo o potencial do tema e tenta corrigir a brandura com um final choque, mas definitivamente não foi a melhor escolha para encerrar a colectânea.

Em "Little Deaths" o sexo e o gore combinam-se em proporções diferentes. Como disse na abertura do texto cada curta terá o seu público específico e distribuirem-se por entre os fãs de três realizadores diferentes é uma boa forma de os encontrarem. Pode até ser o início de uma colecção subordinada ao tema.

Little DeathsTítulo Original: "Little Deaths" (Reino Unido, 2011)
Realização: Sean Hogan, Andrew Parkinson, Simon Rumley
Argumento: Sean Hogan, Andrew Parkinson, Simon Rumley
Intérpretes: Siubhan Harrison, Holly Lucas, Daniel Brocklebank, Brendan Gregory, Jodie Jameson, Kate Braithwaite, Tom Sawyer
Música: Richard Chester
Fotografia: Milton Kam
Género: Horror, Thriller
Duração: 90 min.
Sítio Oficial:

Sem comentários: