28 de julho de 2011

Sentimento de missão cumprida


A noite passada acompanhei pela terceira vez a rodagem do futuro clássico "Balas e Bolinhos 3". Enquanto falavam percebia-se que o cansaço os dominava (mais de 200km e cinco localizações numa semana), mas que o plano seria cumprido até ao fim. Depois de uma tarde com oito horas de rodagem em Gaia, ainda partiram para Valongo para uma noite de filmagens em que era obrigatório concluir três cenas. Sabiam que iam ficar lá até muito depois do nascer do sol.

O trabalho demorou a arrancar. Uns tiveram de passar pelo estúdio, a equipa jantou em conjunto, e ainda se festejou o segundo aniversário da semana.

Enquanto se preparava a iluminação e se revia os planos, quem estava desocupado contava histórias dos outros filmes e ouvia música. Cantar Dartacão em coro é o melhor para moralizar uma equipa, nem que seja uma da manhã.

Quando a filmagem começou as energias estavam todas disponíveis e os takes correram invulgarmente bem, mesmo os envolvendo não-actores. A noite avançava depressa, mas aquela gente estava ali para provar que para fazer a magia do Cinema acontecer, a primeira tarefa é conseguir o impossível.

Não fiquei até ao final, mas pelo comunicado hoje publicado no site, as filmagens correram bem e já se fala publicamente de fim. Parabéns à Lightbox.
Há cerca de três meses davamos conta do início da rodagem do filme... Hoje podemos dizer que temos cerca de 99% das cenas desta longa-metragem filmadas...

Estamos esgotados, é certo! Mas contenta-nos a sensação de que, para trás, está um árduo trabalho cujos resultados nos surpreendem positivamente…

Para trás vamos deixando também a nossa passagem por vários locais do país… Locais que serviram de cenário ao nosso filme e que ficarão sempre na nossa recordação...

Para além do nosso Porto (e arredores), viajamos por este nosso país fora… Uma boa forma de divulgarmos, também, os recantos deste nosso território.

É o caso de Ponte de Lima, onde não passamos indiferentes às dezenas, senão centenas, de pessoas que pararam para nos ver em "Acção", em mais uma cena do filme.

Seguiu-se Resende ou, mais precisamente, a serra da Gralheira onde filmamos numa paisagem árida dominada pelo calor tórrido… Nem sítio tínhamos onde cagar...

Mas disto tudo temos levado também a colaboração de muitos fãs, aos quais abrimos as nossas portas para participarem no filme como figurantes...

Mais do que as nossas palavras, vale a pena ler as deles, cuja opinião é sincera e vivida:

Leiam as opiniões no Diário de Rodagem. É unânime que esta equipa é uma família hospitaleira, um exemplo de profissionalismo e humildade.

Amanhã uma nova entrevista aqui no blog.

Sem comentários: