10 de janeiro de 2009

"Transporter 3" por Nuno Reis

Alguns filmes à medida que o tempo passa parece que ficam melhores. Como neste é precisamente o contrário prefiro escrever já, para que o possa esquecer antes que mais falhas gritantes me atormentem.

Frank é já um conhecido de todos. Depois de uma carreira nas forças especiais que causaram muito descontentamento com os superiores, dedica-se agora a actividades menos lícitas. O seu trabalho é transportar e entregar encomendas e as suas regras são inquebráveis: não quer saber nomes nem qual a mercadoria, não aceita alterações ao acordo, não faz uma promessa que não pode cumprir e todas as encomendas que lhe são confiadas serão entregues. Como isso é uma profissão muito bem paga o carteiro mais bem pago do mundo neste filme está reformado e dedica-se à pesca. Mas o submundo precisa dos seus dotes mais uma vez e está na hora de voltar à estrada.

Partindo de França irá atravessar o continente para entregar a encomenda no leste europeu. Dão-lhe algumas notas de quinhentos euros e um GPS que lhe dirá quando for conveniente para onde se deve dirigir. Também lhe dão uma bela pulseira para que não se afaste do carro. A viagem que ele faz deveria durar umas trinta horas, mas está sempre dia, nunca pára para comer ou dormir e não vai à casa de banho. Já a sua companheira dorme muito, tem sempre fome e faz as necessidades onde bem lhe apetece. O destino final será a reunião da União Europeia na Ucrânia para discutir questões ambientais. Por sorte a polícia francesa tem boas relações internacionais e rapidamente o seu velho amigo Tarconi se desloca para lá para o ajudar.

Os primeiros filmes eram divertidos e tinham muita acção. Aqui é feito o contrário. Excepto nas exageradas cenas de luta não é visualmente espectacular. As perseguições são uma desilusão depois das manobras acrobáticas que aquele carro fez no "Transporter 2". Ser contratado para transportar algo quando o cliente está sempre a minutos dele com um exército armado tornava-o dispensável desde o minuto um. Também este filme era facilmente dispensável. O melhor que tem é Robert Knepper que se continua a afirmar como vilão de eleição em cinema ou TV.

Título Original: "Transporter 3" (França, 2008)
Realização: Olivier Megaton
Argumento: Robert Mark Kamen e Luc Besson
Intérpretes: Jason Statham, Natalya Rudakova, François Berléand, Robert Knepper
Fotografia: Giovanni Fiore Coltellacci
Música: Alexandre Azaria
Género: Acção, Thriller
Duração: 100 min.
Sítio Oficial: http://transporter3film.com/

1 comentários:

Filipe Machado disse...

Bom dia,

Envio esta mensagem com o intuito de dar a conhecer o meu recém-criado blog sobre cinema (http://www.additionalcamera@blogspot.com). Sou um amador por estas andanças, mas se lhe interessar o conteúdo do meu sítio, gostaria de receber o seu apoio para divulgá-lo, nomeadamente através da colocação de um link no blog que administra. Colocarei também o seu endereço na minha rubrica “Additional Cameras”.

O meu muito obrigado pela sua atenção!

Sem outro assunto de momento, desejo-lhe as maiores felicidades para o futuro!

Filipe Machado


P.S. – Participe na sondagem "Melhor James Bond com Sean Connery" até ao dia 31 de Janeiro 2009, em http://additionalcamera@blogspot.com.