30 de janeiro de 2010

"Confessions of a Shopaholic" por Nuno Reis


Your mother and I think that if the American economy can be billions in debt and still survive, so can you.

Uma das surpresas mais estranhas entre as estreias de 2009 foi esta comédia romântica inspirada no fantástico mundo das compras. Inspirado numa série de livros começada há dez anos - e para público exclusivamente feminino - a passagem a cinema foi feita durante a recessão. O mundo da moda nos últimos tempos tem sido tema frequente em séries e filmes mais reputados pelo que havia um risco em fazer este filme agora. No entanto pelo filme que é era agora ou nunca. A sociedade estava receptiva como não se deseja que algum dia volte a estar.

Rebecca , uma eterna gastadora, vê-se subitamente a braços com o crédito suspenso e a precisar de ganhar muito e depressa. No mundo real não é tão fácil pagar as contas como nos sonhos de infância. Rebecca terá uma árdua missão pela frente, especialmente nesta época de crise. Como do que gosta é de comprar roupa, o ideal será um emprego que lhe pague para comprar roupa. A pensar nisso escreve para a gigantesca revista Alette, mas a carta acaba noutra revista do grupo. A linguagem financeira lá presente é tão acessível que acaba a dar conselhos numa coluna sobre finanças. Sob pseudónimo irá resolver problemas, com os cartões em nome dela irá causar mais.

É uma comédia romântica para o público feminino. Está recheada de clichés que até enervam e as piadas pecam por falta de originalidade e de graça. Devia falar de moda e finanças, mas tem muita roupa e pouca economia estando a segunda disfarçada da primeira. Quanto ao rigor legal nem vale a pena falar, foi tudo satirizado. Este one woman show coloca o sucesso do filme nos ombros de Isla Fisher. Surpreendentemente ela torna-se a única razão para ver o filme do início ao fim. A personagem não era difícil de interpretar, mas Fisher não falhou. Encarnou Rebecca levando-a a onde era preciso na comédia ou no romance, com expressões faciais hilariantes. É irresponsável, por vezes torna-se irritante, mas dou os meus parabéns ao casting porque aqui acertaram na mouche. Já o trio de J's - Joan Cusack, John Goodman e John Lithgow - está a enterrar a carreira.

Quem assistir a este filme não vai receber nem conselhos financeiros nem dicas de moda. Não vai ficar surpreendido com a história ou a técnica filmica. É um chick flick que entretém e alegra. Não se pedia mais.

Título Original: "Confessions of a Shopaholic" (EUA, 2009)
Realização: P.J. Hogan
Argumento: Tracey Jackson, Tim Firth e Kayla Alpert (livro de Sophie Kinsella)
Intérpretes: Isla Fisher, Hugh Dancy, Joan Cusack, Krysten Ritter, John Goodman, John Lithgow, Kristin Scott Thomas
Fotografia: Jo Willems
Música: James Newton Howard
Género: Comédia, Romance
Duração: 104 min.
Sítio Oficial: http://confessionsofashopaholic.movies.go.com/

Sem comentários: