27 de novembro de 2010

"Devil" por Nuno Reis

Detective Bowden:So no, I don't believe in the Devil. You don't need him, people are bad enough by themselves.

O diabo é dos seres mais eficazes do fantástico de terror. Se alguns vivem apenas no imaginário (a probabilidade de nos cruzarmos com zombies numa rua escura é praticamente nula) há alguns que com a atmosfera adequada nos fazem pensar "e se?". Um cão a uivar à lua cheia, morcegos esvoaçando junto ao cabelo, se em tempos inspiraram mitos eternos é porque funcionaram. Assustaram e bem todas as gerações. Ora o diabo é o mais antigo e difundido de todos eles. Apoiado por inúmeras religiões como símbolo do Mal Supremo, em oposição ao Bem Divino, embrenhou-se na mitologia e não precisa de fazer muito para ser acusado de algo. Em "Devil" é acusado de todo o mal que as pessoas fazem.

Da mente de Shyamalan tanto sai o melhor como o pior. Entre os melhores contam-se os originais escritos pelo próprio, nos piores o líder incontestável é "The Last Airbender" que adaptou da série. Incrível que o tenha feito depois de alegar que desistia da adaptação do livro "Life of Pi" porque os espectadores "iam estar à espera de um twist que não lhes podia proporcionar". Agora está a preparar um conjunto de contos - "The Night Chronicles" acerca do sobrenatural na sociedade moderna - que apenas escreve e outro realiza. O primeiro capítulo é simplesmente entitulado "Devil" e como o título sugere fala do demónio maior, o diabo.
Uma pessoa cai do alto de um edifício de escritórios moderno. O detective Dowden é chamado a investigar e, ao tentar ajudar num caso de agressão acontecido no mesmo edifício, descobre que se o segurança Ramirez tem razão os casos estão relacionados. É o diabo que está a fazer das suas. Entre o rigor científico e psicológico da investigação policial e a superstição do guarda latino é preciso salvar as cinco pessoas presas no elevador. Vão morrendo um a um sem que as câmaras identifiquem um culpado. Problema mecânico ou sabotagem? Assassino descontrolado ou o Mal personificado?

Esta história é velha e em tudo previsível do início ao fim, mas pelo menos explica porque segue as regras e isso disfarça a incapacidade de escrever algo diferente. Permite uns momentos descontraídos e apesar de ter desperdiçado uma ideia perfeitamente aceitável para uma curta-metragem, não é demasiado longo. É verdade que se estica por oitenta minutos, mas espreme exactamente até onde podia não excedendo o limite. É uma longa com pouca substância, mas que cumpre a função de entretenimento.

O filme na primeira semana em sala nos EUA pagou-se. Suponho que seja o suficiente para fazerem mais alguns destes filmes low cost. Pela amostra esta série estaria melhor no mercado de DVD.

DevilTítulo Original: "Devil" (EUA, 2010)
Realização: John Erick Dowdle
Argumento: M. Night Shyamalan, Brian Nelson
Intérpretes: Chris Messina, Logan Marshall-Green, Jenny O'Hara, Bojana Novakovic, Bokeem Woodbine, Geoffrey Arend, Jacob Vargas, Matt Craven
Música: Tak Fujimoto
Fotografia: Fernando Velázquez
Género: Horror, Mistério, Thriller
Duração: 80 min.
Sítio Oficial: http://www.thenightchronicles.com/devil/

Sem comentários: