4 de junho de 2011

"Bill and Ted's Excellent Adventure" por Nuno Reis

Quando se trata de viajar no tempo só há uma forma e é com estilo. Enquanto uns optam pelo clássico DeLorean há quem prefira um meio menos convencional e use a cabine telefónica. Quem? Bill e Ted, claro.

Uma década antes de “Matrix” Keanu Reeves é visitado por um homem de óculos escuros e sobretudo que o convoca para salvar a Humanidade. Mas não irá sozinho, com ele vai também Alex Winter. São Ted e Bill respectivamente. Eles são os Wild Stallyns e são a única esperança de futuro para o Universo. Bill e Ted são dois jovens com gosto pela música e pouco jeito para a escola. Também não são brilhantes na música, mas enquanto para a arte lhes sobram dedicação e sonhos, para a disciplina de História isso não chega. Rufus, um homem vindo do futuro diz que eles não podem reprovar a História porque isso os iria separar. O mundo precisa dos Wild Stallyns e por isso empresta-lhes uma cabine que viaja no tempo, para que aprendam o passado e todos tenhamos futuro. Só que eles interpretam de outra forma a finalidade da máquina e começam a trazer as grandes figuras do passado para os anos 80. Se o Universo não tiver futuro a culpa é destes dois.
Bill and Ted's Excellent Adventure

Alerta de parcialidade! Este VHS foi dos que mais vezes passou na minha televisão na época em que só havia dois canais e nada para ver. Não diria que o via semanalmente, mas não andaria longe disso. O que vai ser dito é com base num visionamento feito no mês passado, mas, após duas décadas de relacionamento, admito que estarei parcialmente cego aos defeitos.

Se Napoleão estivesse na vila de San Dumas, California, nos anos 80 aonde iria? Ao parque aquático Waterloo, claro! O que pensaria Beethoven dos instrumentos eléctricos? E Genghis Khan dos utensílios desportivos? Teria Freud sorte com as raparigas? Estes e muitos outros nomes da nossa cultura colectiva estarão reunidos numa localidade que já por si é fora do normal e vão ser guiados por dois estudantes repreensíveis vindos de famílias disfuncionais.
Bill and Ted's Excellent Adventure

É um filme que não respeita nenhuma convenção, tem os diálogos assentes no calão de uma geração e os paradoxos temporais, quando começam a ser usados, são-no até ao limite. Não serve para aprender História. Não é uma referência ao nível comportamental. Nunca tenta ser um grande filme e por isso mesmo é que é um dos mais importantes títulos da década dourada do cinema fantástico. Tem uma concentração de ideias geniais por frame que não se consegue encontrar nem com muitos filmes juntos. Se para as reunir num filme era preciso cortar no resto, assim se fez. É por isso mesmo que consegue escapar a todas as críticas (e televisões) e permanece nas colecções dos cinéfilos para sempre. Tentaram imitar em "Dude, Where’s My Car?", mas o original é sempre especial. Party on dudes!

PS: Quanto ao que o futuro nos reserva, só a sequela dirá.

Bill and Ted's Excellent AdventureTítulo Original: "Bill and Ted's Excellent Adventure" (EUA, 1989)
Realização: Stephen Herek
Argumento: Chris Matheson, Ed Solomon
Intérpretes: Keanu Reeves, Alex Winter, George Carlin
Música: David Newman
Fotografia: Tim Suhrstedt
Género: Aventura, Comédia, Ficção-Científica
Duração: 90 min.
Sítio Oficial: http://www.billandted.org/

2 comentários:

FilmPuff disse...

Não seria tão excessiva na aprecição de Bill e Ted mas vê-se bem. É divertido, não é pretencioso e é sempre engraçado (re)ver o jovem Keanu, pré-sucesso mundial.

fernando disse...

um clasico q ficara na historia! baita filme!