5 de maio de 2011

"Bananas" por Nuno Reis

Numa frase curta "Bananas" é o filme que muitos gostariam de ter tido a coragem de fazer. Depois do pequeno conflito diplomático na peça "Don’t Drink the Water", Woody Allen faz aqui uma forte crítica política - a que voltaria em "Sleeper" - onde satiriza as ditaduras militares, as repúblicas das bananas por esse mundo fora e a política dos EUA em relação a esses países. Numa era em que regimes tradicionalmente fechados caem uns após os outros, é muito interessante rever como era o mundo na Guerra Fria.
Bananas

Usando os termos do filme, Fielding Mellish (Allen) é um banana. Atraído por uma jovem que recolhia assinaturas, vai-se envolver na causa de San Marcos, um pequeno país de que nunca ouviu falar. De forma a ter toda a atenção dela, Fielding parte como voluntário para San Marcos onde é capturado pelos rebeldes. Estando do lado de lá vai começar a usar a sua limitada inteligência para se tornar no líder deles e negociar com os EUA. De volta ao seu país disfarçado como um ditadorzeco inspirado em Fidel Castro, tem a sua última e melhor oportunidade para conquistar Nancy. E a CIA tem a oportunidade de o desmascarar.
Bananas

Foi o primeiro Allen anterior aos anos 80 que vi e na altura pareceu-me estranho. Encaixando-o agora no resto da filmografia faz mais sentido, tem um seguimento. Foi no período de transição entre humor e cinema, e a história por vezes não se aguenta por si só, permitindo a algumas cenas inúteis serem demasiado longas o que quebra o fantástico ritmo do filme.
O humor assenta no diálogo, com o tradicional "a frase certa no momento certo". Também o humor físico está muito presente, por exemplo o treino militar tem uma sequência delirante de acontecimentos e a maioria deles ainda são bastante eficazes.
A sátira social para a época foi arrasadora - anúncios de tabaco na TV, julgamentos da treta, jornalismo sensacionalista - e a audácia é simplesmente perfeita. Quando um filme quarenta anos depois ainda funciona a todos os níveis como no ano em que foi feito só pode significar duas coisas. Ou o filme é genial, ou a sociedade não admite os seus erros e continua a falhar escandalosamente. Vejam o filme e estejam atentos para descobrirem Stallone.

BananasTítulo Original: "Bananas" (EUA, 1971)
Realização: Woody Allen
Argumento: Woody Allen, Mickey Rose
Intérpretes: Woody Allen, Louise Lasser, Carlos Montalbán, Jacobo Morales
Música: Marvin Hamlisch
Fotografia: Andrew M. Costikyan
Género: Comédia
Duração: 82 min.
Sítio Oficial: http://www.mgm.com/view/movie/123/Bananas/

Sem comentários: